terça-feira, 1 de outubro de 2019

TEMPORADA OSESP 2020 | BEETHOVEN 250

OSESP CELEBRA OS 250 ANOS DE NASCIMENTO DE BEETHOVEN COM UM DOS MAIS COMPLETOS CICLOS
JÁ APRESENTADOS NO BRASIL

Esta temporada marca a estreia do maestro Thierry Fischer como regente titular. Além da Missa Solemnis, interpretada na estreia, regerá as Sinfonias de 1 a 8 do compositor alemão.

Destaque, também, para a redução em até 17% nos preços dos ingressos para toda a Temporada 2020
“Difícil de descrever, fácil de reconhecer, impossível de resistir.” É assim que Arthur Nestrovski, diretor artístico da Osesp, se refere ao sentido mais fundo da obra do compositor alemão, considerado por muitos um dos mais – senão “o” mais – relevante compositor da história da música ocidental. Não é à toa que o tema da nossa Temporada 2020 será a comemoração dos 250 anos de seu nascimento. Ao longo dos 132 concertos programados para o ano (sinfônicos, de câmara e do Coro da Osesp), ouviremos um número muito significativo de suas obras, nos mais variados formatos, oferecendo ao público um amplo espectro da impressionante produção de Ludwig van Beethoven.

As comemorações terão início já no final da Temporada 2019, quando a regente titular e diretora musical da Osesp, Marin Alsop, se despede de seus oito anos à frente da Orquestra com a Nona Sinfonia, cantada pela primeira vez em português. Meses depois, na abertura da Temporada 2020, a monumental Missa Solemnis será regida pelo maestro Thierry Fischer, marcando sua estreia oficial como novo regente titular da Osesp, após uma calorosa recepção de músicos e público nos concertos em homenagem aos 20 anos da Sala São Paulo, em julho deste ano. Os concertos de abertura contam ainda com a participação do Coro da Osesp, do Coro Acadêmico da Osesp e de um elenco superlativo de solistas: os brasileiros Kismara Pessatti e Attala Ayan, lado a lado com os alemães Sarah Wegener e Michael Nagy.

Para Nestrovski, “Beethoven não só mudou a noção do que pode ser um concerto, como mudou a própria ideia da música, definindo o caminho da modernidade”.

Os concertos e demais atividades da Osesp são uma realização da Fundação Osesp, do Governo do Estado de São Paulo por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Secretaria Especial da Cultura, Ministério da Cidadania e Governo Federal. 

INGRESSOS COM VALORES REDUZIDOS EM ATÉ 17%

Pensando no fortalecimento da relação com o público, a Osesp tem, ao longo dos anos, apresentado novidades para tornar cada vez mais especial a experiência de quem vem à Sala São Paulo, entre elas, melhorias no sistema de venda de ingressos, facilidades para chegar e a sair da Sala, maior interação com os canais de comunicação etc.
Ainda assim, queremos atrair um novo público que, mesmo não habituado ao universo da sala de concertos, pode ser igualmente impactado pela música que é produzida em nossos espaços.

Nesse sentido, e pensando em ações concretas, a Fundação Osesp diminuirá em 2020 os valores de todos os seus ingressos. Com uma redução que vai de 9% a 17%, se comparados aos preços de 2019, a Osesp dá continuidade ao seu projeto de democratização da música.

“As diversas formas de financiamento da cultura, sobretudo com a utilização da Lei Rouanet, levam-nos ao entendimento de que a prática de preços mais acessíveis é uma medida que reafirma nosso compromisso com todas as camadas da população. Uma retribuição à altura da dedicação e do carinho do nosso público nesses 20 anos de Sala São Paulo.”, diz Marcelo Lopes, diretor executivo da Osesp.

O diretor ressalta ainda que: “Essa redução visa a aproximar os preços de ingressos nos diferentes setores da Sala São Paulo. Em vez de uma política de descontos pontuais durante a temporada, a Fundação Osesp vai aplicar indistintamente esse benefício a todos os públicos, sejam compradores avulsos ou assinantes, promovendo maior equidade na distribuição dos benefícios. Como sempre, as assinaturas terão descontos adicionais e isenção de taxas de conveniência, além da possibilidade de utilização do banco de ingressos. Para o comprador atento, o sistema de assinatura continua sendo o mais vantajoso em todos os aspectos.”



BEETHOVEN 250

Veja abaixo a lista de obras que serão interpretadas durante a temporada.

-       Sinfonias – da 1ª a 8ª, todas elas regidas por Thierry Fischer (lembrando que a Nona será tocada em dezembro deste ano, regida por Marin Alsop e dando início às comemorações);
-       Quatro grandes obras para coro e orquestra – Missa SolemnisMissa em Dó MaiorFantasia Coral e Cristo no Monte das Oliveiras;
-       Cinco Aberturas – EgmontNamensfeierLeonora nº 1Leonora nº 3 e Coriolano, além do raramente ouvido Canto Elegíaco;
-       Os cinco Concertos para Piano, o Concerto para Violino, o Romance para Violino e Orquestra nº 2 e o Concerto Tríplice;
-       A integral das 32 Sonatas para Piano e as Variações Diabelli;
-       A integral das cinco Sonatas para Piano e Violoncelo e uma Sonata para Violino e Piano;
-       Os seis últimos Quartetos de Cordas;
-       Teremos também outras várias obras contemporâneas inspiradas em Beethoven, de Brett Dean (Compositor Visitante), Paulo Costa Lima, Louis Andriessen, Ronaldo Miranda e Nailor Azevedo (Proveta).


DESTAQUES DA TEMPORADA
A Temporada 2020 da Osesp terá muitos outros destaques, também.
O compositor brasileiro (falecido há cem anos) Alberto Nepomuceno 
será lembrado com a interpretação de quatro de suas mais importantes
composições.

O compositor australiano, e ex-violista da Filarmônica de Berlim, Brett Dean,
um dos nomes de maior prestígio no cenário mundial, será nosso Compositor
Visitante.

Regentes, instrumentistas e cantores de grande destaque estarão,
como sempre, presentes em nossos concertos. Entre eles, podemos
mencionar: Antoine Tamestit (Artista em Residência), Isabelle Faust,
AntonioMenesesFazil SayPaul LewisJean-EfflamBavouzetLouis 
LortieAlexander Melnikov,  Andreas Staier e 
Pacho Flores, sem falar em Marin Alsop.
Merece destaque, ainda, uma série de recitais de piano com músicos
brasileiros, que inclui nomes consagrados como Sonia Rubinsky e 
Eduardo Monteiro e jovens que vêm ganhando destaque, como Aleyson 
ScopelLeonardo HilsdorfLucas ThomazinhoPablo 
Rossi e Ronaldo Rolim. Todos tocarão Sonatas de Beethoven.

Além dos concertos de assinatura, continuam na programação os 
Concertos Matinais Gratuitos, na Sala São Paulo, com apresentações
 da Osesp e de orquestras parceiras; os Concertos Digitais com
transmissão gratuita pela internet; os Ensaios Abertos da Osesp 
(R$ 15,00); e os projetos fonográficos, incluindo os lançamentos pelo 
Selo Digital Osesp para audição e download gratuitos.

Iniciativas fundamentais, tanto para a formação de plateias, quanto para
 a profissionalização de jovens instrumentistas, os projetos educativos
da Fundação Osesp também têm continuidade com o Descubra a Orquestra,
 que recebe crianças e adolescentes de escolas públicas para concertos
gratuitos na Sala São Paulo, e com a Academia de Música da Osesp,
que investe, com excelência, na formação de novos músicos de orquestra.


THIERRY FISCHER | REGENTE TITULAR DA OSESP


O maestro Thierry Fischer assume o comando da Osesp nesta próxima
temporada. Diretor musical da Sinfônica de Utah por 13 anos, Fischer foi
regente titular das orquestras Nacional da BBC do País de Gales e
Filarmônica de Nagoya, no Japão; e desde 2017 é Principal Convidado
 de Seul, na Coreia do Sul. Para seu primeiro ano com a Osesp, regerá 25
 concertos, incluindo o programa da abertura (5 a 7/mar).
Será o responsável por todas as Sinfonias de Beethoven interpretadas
 no ano (da 1ª a 8ª) e dará início ao seu trabalho de aproximação com
música brasileira regendo obras de Nepomuceno e a estreia mundial,
encomendada pela Osesp, da obra de Paulo Costa Lima.

Sobre seu início com a Osesp, afirma: 
“É uma honra e um privilégio ser parte da vida criativa e inovadora dessa
 Orquestra, reconhecida internacionalmente como a ‘número 1’ da América
 Latina”.



ANTOINE TAMESTIT | ARTISTA EM RESIDÊNCIA

  
Desde 2012, a Osesp recebe anualmente um artista que se apresenta
como solista com a Orquestra, em recitais de música de câmara, além de
 conduzir masterclasses para alunos e interessados. Na temporada 2020,
o convidado será o violista francês Antoine Tamestit, que já esteve conosco
 em duas Temporadas. Ao lado da violinista Isabelle Faust e da Osesp,
com regência de David Robertson, fará o concerto que promete ser um
dos pontos altos da Temporada: a estreia mundial de uma obra para violino,
 viola e orquestra, encomendada pela Osesp ao compositor visitante Brett
 Dean. Tamestit será também solista em outra obra de Dean: o Concerto para
 Viola, sob a batuta de Ludovic Morlot. Já com o Quarteto Osesp, fará
Quinteto de Cordas, Op. 111, de Brahms, e em recital solo tocará obras
 de Telemann, Reger, Dean e J. S. Bach.

Saiba mais sobre Antoine Tamestit: https://www.antoinetamestit.com


BRETT DEAN | COMPOSITOR VISITANTE

  
A cada Temporada a Osesp recebe, também, um compositor visitante,
que fica conosco por uma semana. Nesse período, ministra palestras ao
público e acompanha ensaios e apresentações da Osesp em programas
que contam com algumas de suas obras. Em 2020, será a vez do australiano
 Brett Dean, cujas peças têm sido regidas por maestros como Sir Simon Rattle,
 David Robertson e Marin Alsop. Sob a batuta de Thierry Fischer, a Osesp
 tocará Testamento, inspirada em Beethoven (na Sinfonia Eroica, em especial).
 Com o maestro David Robertson e os solistas Isabelle Faust e Antoine
Tamestit (Artista em Residência), a Osesp fará a estreia mundial de uma
obra para violino, viola e orquestra. Tamestit será ainda o solista do 
Concerto para Viola – instrumento que Dean tocou por anos na Filarmônica
 de Berlim – e incluirá uma peça solo do compositor no recital que fará
no dia 26 de setembro. 



ENCOMENDAS OSESP

Ciente do seu papel na difusão da música do nosso tempo, a Osesp
encomenda todos os anos obras de compositores contemporâneos.
Algumas dessas encomendas são feitas em parceria com outros conjuntos
brasileiros e estrangeiros. Em 2020, faremos a estreia mundial de quatro
peças e a estreia latino-americana de outras duas.

No âmbito do projeto SP-LX Nova Música do Brasil e Portugal – parceria
 entre a Osesp e a Fundação Gulbenkian, de Lisboa – apresentaremos 
Cartas Portuguesas, para soprano e orquestra, do brasileiro João Guilherme
 Ripper, que contará com encenação de Jorge Takla; e Inferno, para coro,
 orquestra e multi-instrumentista, do português Nuno da Rocha.

Ao compositor Paulo Costa Lima, encomendamos Ojí – Chegança e Ímpeto,
para orquestra, cuja estreia mundial será regida por Thierry Fischer.
Ao Compositor Visitante da Temporada, Brett Dean, encomendamos uma
 obra para violino, viola e orquestra, cuja première será tocada pela Osesp
 tendo Isabelle Faust e Antoine Tamestit (Artista em Residência) como solistas.
Em um concerto pouco usual, a Banda Mantiqueira estreará a Sinfonieta
Pastoral de Nailor Azevedo (“Proveta”), para jazz band, inspirada na 
Sinfonia Pastoral de Beethoven. Finalmente, faremos a estreia latino-americana
 do Concerto para Trompete – “Salseando”, do porto-riquenho Roberto Sierra,
 com o virtuose Pacho Flores – para quem a obra foi escrita.

CORO DA OSESP



Além de participar das quatro grandes obras corais-sinfônicas de Beethoven,
 o Coro da Osesp apresenta-se em cinco concertos a cappella. Thomas Blunt
 regerá um programa apenas com obras de inspiração espiritual de
compositores do século XX. Valentina Peleggi, que foi Regente do Coro da
 Osesp até 2019, retorna como convidada para reger um programa com
arranjos corais de Villa-Lobos para obras de Bach, Schubert, Mendelssohn,
 Chopin, Rachmaninov e Massenet – repertório recentemente gravado em
CD, a ser lançado pelo selo Naxos. Luiz de Godoy (maestro brasileiro
radicado há anos na Europa) será o maestro convidado em um programa
com obras de Bach, Mendelssohn, Schumann, Brahms e Mahler. William
Coelho, Maestro Preparador do Coro da Osesp, regerá um concerto
 intitulado “Gritos Urbanos”, combinando obras renascentistas com obras
do século XX. Finalmente, receberemos pela primeira vez o regente
Julian Doyle, titular do RIAS Kammerchor de Berlim, com programa
a ser anunciado.

NOVOS PREÇOS E ASSINATURAS

As assinaturas da Osesp são divididas em duas categorias:

Séries Fixas: pré-definidas, agrupadas por tipo de concerto;
Séries Flexíveis: personalizadas a partir de quatro concertos,
com datas e horários de livre escolha.

Os períodos de renovação (para assinantes antigos) e aquisição
(para novos assinantes), incluindo as datas de compra de assinaturas
 com valores promocionais, serão divulgados em breve tanto à imprensa
 como através do site e das redes sociais da Osesp.

Séries Fixas

Sinfônicas (oito concertos por série)
- valor promocional: R$ 400 a R$ 1.216
- valor integral: R$ 400 a R$ 1.520

Sinfônicas (nove concertos por série)
- valor promocional: R$ 450 a R$ 1.256
- valor integral: R$ 450 a R$ 1.570

Recitais (cinco concertos)
- valor promocional: R$ 395 a R$ 440
- valor integral: R$ 490 a R$ 550

Quarteto Osesp (seis concertos)
- valor promocional: R$ 474 a R$ 528
- valor integral: R$ 588 a R$ 660

Coro da Osesp (cinco concertos)
- valor único: R$ 250


Séries Flexíveis

Preços dos ingressos por cada apresentação (todos com direito à
meia entrada):

Concertos Sinfônicos
- valor promocional: R$ 50 a R$ 152
- valor integral: R$ 50 a R$ 190 (preços dos ingressos avulsos na bilheteria)

Recitais e Quarteto Osesp
- valor promocional: R$ 79 a R$ 88
- valor integral: R$ 98 a R$ 110 (preços dos ingressos avulsos na bilheteria)

Coro da Osesp
- valor único: R$ 50 (preços dos ingressos avulsos na bilheteria)

Recitais Pianistas Brasileiros
- valor único: R$ 50 (preços dos ingressos avulsos na bilheteria)

* Em 2020, os ingressos do Piso Superior (Balcão e Camarote) e do
setor do Coro, terão preços de Vale Cultura (R$ 50 inteira e R$ 25 meia),
por concerto sinfônico, atendendo à Instrução Normativa do Ministério da
 Cidadania – Secretaria Especial de Cultura n. 2 de 23 de abril de 2019
que disciplina o disposto na Lei 8.313/91, de 23 de dezembro de 1991,
e do art. 6º do Decreto nº 5.761, de 27 de abril de 2006.

Fonte: Alexandre Augusto Roxo Felix / Imprensa OSESP



Nenhum comentário:

Postar um comentário