quinta-feira, 4 de outubro de 2018

No #DiaLaranja pelo fim da violência contra as mulheres, ONU destaca Marielle Franco

No #DiaLaranja, que acontece todo dia 25, as Nações Unidas destacam nas redes sociais pessoas, cidades, escolas, universidades, empresas e outras instituições com atuação relevante para a prevenção e eliminação da violência contra as mulheres e meninas no Brasil. Além da atuação parlamentar contra a violência de gênero, vereadora Marielle Franco é caso de violência política contra as mulheres no Brasil.
Há mais de seis meses, os assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes comoveram o mundo pela brutalidade. Passado esse período, o mundo aguarda elucidações sobre o crime fatal que interrompeu uma das trajetórias políticas mais notáveis dos últimos anos: a da vereadora Marielle Franco.
No #DiaLaranja pelo fim da violência contra as mulheres, a ONU Brasil reconhece Marielle Franco pela atuação no parlamento carioca em defesa dos direitos das mulheres, população negra, LGBT, faveladas e favelados. Eleita no ano de 2016, com mais de 46 mil votos, a parlamentar tinha projetos de lei sobre creches, fim da violência em transporte público. Teve a sua vida e percurso político interrompidos pela violência política.
O crime trouxe à tona o debate público sobre violência política contra as mulheres. “A violência contra as mulheres na política previne a participação e pune as que participam. Distorce representação e restringe o acesso à política de um grupo majoritário — as brasileiras são maioria da população e do eleitorado. Há, assim, impedimentos para que problemas como o da violência de gênero adentrem o debate político”, afirmaram Nadine Gasman, representante da ONU Mulheres Brasil, e Flávia Biroli, professora da Universidade de Brasília e integrante do Grupo Assessor da Sociedade Civil Brasil da ONU Mulheres, em artigo publicado na imprensa por ocasião do primeiro mês do assassinato de Marielle Franco. [...]

Nenhum comentário:

Postar um comentário