quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

UNESCO: Mais de 10 mil pessoas já visitaram Museu de Congonhas desde sua inauguração


Aberto ao público em dezembro de 2015, o Museu de Congonhas atingiu esta marca em apenas 33 dias de operação. A instituição histórica-cultural foi concretizada por meio de uma parceria entre UNESCO no Brasil, o IPHAN e a Prefeitura de Congonhas.

 Poucas instituições brasileiras conseguem atingir a marca de 10 mil visitantes em um ano de atividade. Inaugurada em 15 de dezembro, o Museu de Congonhas, em 33 dias úteis de funcionamento, conseguiu chegar a esta marca e inaugurada em 15 de dezembro. A instituição foi concretizada por meio de uma parceria entre a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO no Brasil), o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e a Prefeitura de Congonhas.


Ana Flávia Pedra Seabra Andrade,39, se surpreendeu ao chegar ao Museu de Congonhas, na última quarta-feira (27), e descobrir que era a visitante de número 10 mil. Poucas instituições brasileiras conseguem atingir essa marca em menos de um ano de atividade. Localizado no Santuário de Bom Jesus de Matosinhos, a instituição oferece um novo olhar sobre esta região, conhecida por ser um dos maiores tesouros barrocos do país e Patrimônio Cultural Mundial desde 1985.

Recepcionada pelos funcionários, Ana Flávia ganhou uma camisa personalizada, e se entusiasmou com o que viu: “Me programei para vir hoje espontaneamente, e nem imaginava que já tinha recebido tantos visitantes. Acompanhei a divulgação na mídia e fiquei muito satisfeita do município ter recebido uma instituição desse porte. Realmente merecia, pela sua importância histórica e pelas obras que o Aleijadinho deixou aqui”, disse.

Quem visita o Museu de Congonhas se depara com exposições, como a que trata das manifestações da fé no passado e no presente; acervos, como a coleção Márcia de Moura Castro, com destaque para ex-votos e santos de devoção, que foram adquiridos pelo Iphan e apresentados no Museu. O visitante também pode conferir cópias fiéis dos profetas de Aleijadinho. A única imagem reconhecida que mostra o rosto de Aleijadinho também está exposta no Museu. Ao longo deste ano, novas exposições e apresentações culturais estão programadas.

O Museu de Congonhas foi viabilizado com recursos da Prefeitura Municipal de Congonhas e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Também contou com patrocínio da Lei Rouanet por meio da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), Banco Santander, Vale e Gerdau. Sua gestão, como dos demais museus da cidade, é feita pela Fundação Municipal de Cultura, Lazer e Turismo de Congonhas (FUMCULT).

O Museu de Congonhas está aberto de terça a domingo, das 9h às 17h, com ingresso a R$10,00 (inteira). A entrada é gratuita toda quarta, das 13h às 21h. Informações: (31) 3731-3979.

Nenhum comentário:

Postar um comentário