sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Cada vez pior...


Número de desempregados sobe 41,5% em um ano e vai a 9 milhões, diz IBGE


BRUNO VILLAS BÔAS
DO RIO



O número é o maior da série histórica da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua, iniciada no primeiro trimestre de 2012, informou o IBGE nesta sexta-feira (19).

Sob pressão da procura por trabalho, a taxa de desemprego nacional foi de 9% de setembro a novembro de 2015. É o pior resultado para o período na série histórica da pesquisa.

No mesmo período de 2014, a taxa era de 6,5%, muito abaixo, portanto, da divulgada nesta sexta-feira pelo instituto. Nos três meses terminados em agosto do ano passado, estava em 8,7%.

"Era de se esperar que a taxa cedesse nessa época do ano por causa do aumento do trabalho temporário, principalmente no comércio e serviço", disse Cimar Azeredo, coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE.

Essa taxa ficou estável na comparação com o trimestre de agosto a outubro do ano passado (9%), após dez altas consecutivas. Os dois trimestres, contudo, não são comparáveis para o IBGE, por razões de metodologia. [...]


 

Para quem não se lembra, esta é mais atual do que nunca...

 

Faixa 08 do álbum "Quebra Cabeça" do Gabriel o Pensador de 1997.

Nenhum comentário:

Postar um comentário