quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

O limite tênue entre a cultura e os direitos humanos


ONU marca Dia Internacional da Tolerância Zero à Mutilação Genital Feminina

Em todo o mundo, mais de 140 milhões de meninas e mulheres já foram sujeitas a estas práticas violadoras dos direitos humanos. Evento sobre o tema em Nova York poderá ser acompanhado ao vivo nesta segunda-feira (8).

O Dia Internacional da Tolerância Zero à Mutilação Genital Feminina é observado pelas Nações Unidas anualmente, sempre no dia 6 de fevereiro, para chamar atenção para um fato alarmante: mais de 140 milhões de meninas e mulheres, em todo mundo, já foram sujeitas a estas práticas violadoras dos direitos humanos.

Para debater a situação e encontrar novas respostas, o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e outros parceiros promovem no próximo dia 8 de fevereiro (segunda-feira), na sede da ONU, em Nova York, um evento intitulado “Mobilização para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável através da eliminação da MGF até 2030”.

O evento decorre das 15h às 17h (hora de Brasília), com um painel de discussão que se seguirá ao discurso do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon. A sessão pode ser acompanhada em direto, através do website do canal de televisão online da ONU: http://webtv.un.org

A Mutilação Genital Feminina (MGF) refere-se a todos os procedimentos que envolvem a alteração ou ferimento dos órgãos genitais femininos por razões que não sejam médicas. É reconhecida internacionalmente como uma violação dos direitos humanos das meninas e mulheres e constitui uma ameaça para a sua saúde, bem-estar e autoestima das mesmas, pondo muitas vezes em risco a própria vida.

Confira todas as informações sobre a Mutilação Genital Feminina, em detalhes, em http://bit.ly/23LwHCb
Fonte: https://nacoesunidas.org/onu-marca-dia-internacional-da-tolerancia-zero-a-mutilacao-genital-feminina/

Nenhum comentário:

Postar um comentário