quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Anônimas - Fachada Digital do Espaço do Conhecimento UFMG recebe exposição de fotos da artista e professora Tânia Araújo


Anônimas

Fachada Digital do Espaço do Conhecimento UFMG recebe exposição de fotos da artista e professora Tânia Araújo

 

Entre 19 de fevereiro a 4 de março, a Fachada Digital do Espaço do Conhecimento UFMG recebe a exposição Anônimas. Trabalhando o universo das Caixas de Correios, a mostra é um desdobramento da tese de doutorado de Tânia de Castro Araújo, professora do Departamento de Artes Plásticas da Escola de Belas Artes da UFMG. A seleção de fotografias poderá ser vista na Fachada do museu entre 19h e 23h. 

 

Atenção pelo afeto

As imagens foram produzidas no período de 2005 a 2016 e sua exposição na fachada é um desdobramento da tese de doutorado de Tânia Araújo, intitulada “Caixas de Correio”. A professora explica que a escolha pelo objeto aconteceu por meio de um feliz “incidente fotográfico”, quando ela ainda realizava suas pesquisas de mestrado. “Na época, comecei a fotografar meu trajeto entre a Lagoinha e o Campus da UFMG e descobri uma paisagem urbana que antes me passava completamente despercebida. Já no final de minha pesquisa, ajustando o foco da câmera analógica, virei para um muro da Avenida Antônio Carlos e dei de cara com uma caixa de correios. Foi como uma aparição para mim! Nesse momento, percebi que tinha encontrado algo especial, mas que precisaria me dedicar a isso em outro momento”, explica.

 

Tânia Araujo conta que, a partir de então, começou a notar caixas de correios por vários pontos da cidade, mas fotografou apenas aquelas que lhe despertaram alguma espécie de afeto. “Escolho as caixas que me aparecem nos bairros e locais por onde eu transito, quando estou andando pela cidade. Mas não é qualquer uma que me interessa, escolho aquelas que me dizem algo, que me cativam por seu entorno, plasticidade, algum motivo. É um objeto que já me captura, até mesmo pelo seu uso. As caixas de correios permanecem, mas cartas mesmo são raridades, o que mais recebemos são contas, anúncios e todo o tipo de correspondência que não temos opção de aceitar ou recusar.” A maioria das imagens foi fotografada com uma câmera Canon analógica, presente dado pelo pai de Tânia há mais de trinta anos, mas algumas foram fotos feitas digitalmente. “Gosto desse risco e surpresa de só saber como ficaram depois”, acrescenta.

 

Redescobrir a cidade

No total são mais de 400 fotos de caixas de correio, sendo três delas da cidade de Recife e todo o restante em Belo Horizonte. Deste total, cerca de 60 foram selecionadas para compor a exposição da Fachada Digital e 40 farão parte de uma exposição impressa na Escola de Belas Artes, também intitulada Anônimas. De acordo com Tânia Araújo, a escolha pela ocultação do endereço das caixas está ligada a forma como o material foi coletado e com as expectativas da artista em relação à interação do público. “O nome Anônimas tem a ver com minha opção por não identificar os locais onde as caixas se encontram. É como se eu retirasse algo das ruas com minhas fotografias e, expondo na Fachada Digital, tivesse a chance de devolver a elas. Eu gostaria de que, ao entrar em contato com essas caixas, as pessoas sentissem curiosidade e pudessem reconhecê-las inesperadamente pela cidade, que passassem a observar também que está esquecido, ou escondido, pelas paisagens por onde transitam”. 

 

A Fachada Digital

A fachada externa do Espaço do Conhecimento UFMG é revestida por um material vítreo especial, o que transforma o edifício numa grande tela de projeção. Todas as noites, imagens que unem arte, ciência e experimentação são exibidas na fachada, numa interface entre o Espaço e a Praça da Liberdade. Estes painéis digitais atraem os olhares de milhares de pedestres e motoristas que passam pela região todos os dias, levando à rua e à cidade a experiência do conhecimento proposta pelo Espaço.

 

O Espaço do Conhecimento UFMG estimula a construção de um olhar crítico acerca da produção de saberes por meio da utilização de recursos museais. Sua programação diversificada inclui exposições, cursos, oficinas e debates. Integrante do Circuito Liberdade, o Espaço do Conhecimento é fruto da parceria entre a UFMG e o Governo de Minas. O Espaço conta com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais – FAPEMIG, da Rede de Museus e Espaços de Ciências e Cultura da UFMG e está subordinado à DAC – Diretoria de Ação Cultural da UFMG.

 

Serviço:

Exposição Anônimas – Fotografias de Tânia Araújo

Data: 19 de fevereiro a 4 de março, das 19h às 23h

Local: Fachada Digital do Espaço do Conhecimento UFMG - Praça da Liberdade, 700

Mais informações: www.espacodoconhecimento.org.br/ (31) 3409-8350

Fonte: Tamira Marinho - Espaço do Conhecimento UFMG

Nenhum comentário:

Postar um comentário