terça-feira, 20 de novembro de 2012

Para OIT, criação de empregos é a prioridade mais urgente para o desenvolvimento mundial


A Organização Internacional do Trabalho (OIT) lançou um apelo para que o emprego e a renda estejam no centro da agenda de desenvolvimento, uma vez que se atinja a data para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio em 2015.
“A criação de empregos é a prioridade mais urgente para o desenvolvimento mundial”, declarou o Diretor-Geral da OIT, Guy Ryder. “Um trabalho decente é o melhor caminho para sair da pobreza e é também o caminho rumo ao crescimento das economias. O trabalho traduz-se em desenvolvimento”.
“Por outro lado, onde os empregos são escassos ou onde os meios de vida disponíveis deixam as famílias na pobreza, existe menos crescimento, menos segurança e menos desenvolvimento humano e econômico”, acrescentou.
A OIT estima que será necessário criar entre 45 e 50 milhões de empregos anualmente durante a próxima década para absorver o número de pessoas que se incorporará ao mercado laboral e, por isso, pede que os empregos sejam o objetivo central da agenda de desenvolvimento global depois de 2015. Esta agenda será discutida e elaborada pelas Nações Unidas e outros organismos internacionais como seguimento dos ODM.
“Necessitamos que o trabalho decente – incluindo o pleno emprego – seja um objetivo em si mesmo”, afirmou o Diretor da OIT. O emprego pleno e produtivo e o trabalho decente foram acrescentados aos ODM originais, mas somente como meta secundária do objetivo de reduzir à metade a pobreza e a fome em 2015.


Nenhum comentário:

Postar um comentário