segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Efeitos da crise são subestimados, diz presidente de rede sobre globalização e território


Tudo indica que nos próximos anos a crise financeira e suas consequências serão temas de peso crescente na agenda de pesquisadores e universidades, disse o economista chileno Carlos de Mattos, na abertura do XII Seminário da Rede Ibero-americana de pesquisadores sobre globalização e território.
Em solenidade no auditório da Reitoria, na manhã desta segunda-feira, Mattos, que preside o comitê científico da Rede, afirmou que “nenhum país está blindado contra a crise”, diante do avanço significativo das políticas neoliberais e da ampliação e do aprofundamento da lógica capitalista em todo o mundo.
Idealizador da Rede, o professor do Instituto de Estudos Urbanos e Territoriais da Universidade Católica do Chile destacou a participação do reitor da UFMG, Clélio Campolina, na consolidação da Rede, ao organizar, em 1993, em Belo Horizonte, encontro que gerou as condições para a formação da entidade. Após a solenidade de abertura, Campolina proferiu a conferência Crise global, mudanças geopolíticas e inserção da América Latina. [...]

Continue a leitura em


Nenhum comentário:

Postar um comentário