segunda-feira, 1 de agosto de 2011

I Encontro de Escritores do Festival de Inverno de Ponte Nova

Painel de poemas produzido pelo acadêmico Zaidan

Os poetas aldravistas Andreia Donadon Leal, Gabriel Bicalho J. B. Donadon-Leal e JS. Ferreira estiveram em 28 de julho de 2011, às 18 horas, no Salão Nobre do Pontenovense Futebol Clube, Ponte Nova, MG, onde participaram do I Encontro de Escritores do Festival de Inverno de Ponte Nova. No evento o poeta aldravista e professor universitário J. B. Donadon-Leal proferiu a palestra "A poesia da síntese contemporânea - aldravia" e o escritor Luciano Esteves Mendes (Sheikk) proferiu a palestra "A leitura na atualidade". O evento foi organizado pela ALEPON (Academia de Letras de Ponte Nova) e Secretaria de Cultura de Ponte Nova. Além de acadêmicos da ALEPON, o público foi composto por jovens estudantes e cidadãos amantes da literatura. Entre as autoridades presentes, a Presidente da ALEPON, escritora Wilma Maria Quintiliano de Oliveira, o Secretário de Cultura de Ponte Nova, Sr. Gilson José de Oliveira, acadêmicos da ALEPON.
A poesia da síntese contemporânea - aldravia. A palestra de J. B. Donadon-Leal inicia-se por agradecimentos e destaque ao uso da linguagem. "Confreiras e confrades da ALEPON, cidadãos de Ponte Nova, inicialmente devo agradecer pelo convite para estar aqui nesta data e parabenizar a ALEPON e à Secretaria de Cultura de Ponte Nova pela organização deste evento. Faço-me acompanhado dos poetas do Jornal Aldrava Cultural, Andreia Donadon Leal, Gabriel Bicalho e J. S. Ferreira, criadores do movimento aldravista de artes e literatura e criadores dessa nova forma de poesia, a aldravia, que encerra em seis palavras, dispostas em seis versos, a poesia que simboliza a síntese da contemporaneidade. Tomo a liberdade de não trazer nenhum recurso visual. Embora respeite profundamente a utilização dos recursos tecnológicos em todas as artes, proponho nesta noite uma poesia que resgata a sua essência lingüística original: falar e ouvir."
O palestrante demonstrou o que é aldravias: "Eis que do permanente congresso do movimento aldravista de artes, surgiu uma nova forma de poesia: a aldravia, nome sugerido por Andreia Donadon Leal a uma forma elaborada por Gabriel Bicalho, com base na concepção de encontro com os sentidos na possibilidade real de se ter o máximo de poesia no mínimo de palavras. Trata-se de um poema sintético, capaz de inverter ideias correntes de que a poesia está num beco sem saída. Essa forma nova demonstra uma via de saída para a poesia – aldravia. O Poema é constituído numa linométrica de 06 (seis) palavras-versos. Assim, tem-se uma nova forma, mas não uma “fôrma”, como a trova, o haicai, o soneto."
Na finalização da palestra, J. B. Donadon-Leal homenageou o médico escritor Salvador Ferrari com uma aldravia: "E não poderia encerrar esta palestra, pois eu não seria justo com esta cidade (cidade como metonímia de gente hospitaleira), sem uma aldravia em homenagem ao grande homem que tão bem representou (e representa) a amizade que une Mariana e Ponte Nova, a figura humana em sua essência de bondade e criatividade:
Cadê
Salvador
Ferrari?
Repousa
poesia
celeste!"


Andreia Aparecida Silva Donadon Leal - Deia Leal
Diretora de Projetos do Jornal Aldrava Cultural
Governadora do Instituto Brasileiro de Culturas Internacionais-Minas Gerais
Presidente Fundadora da ALB-Mariana


Nenhum comentário:

Postar um comentário