quarta-feira, 20 de julho de 2011

Escritor advoga criação do Instituto Machado de Assis pelo Brasil

Em entrevista à Rádio ONU, Antônio Campos, afirmou que entidade ajudaria não só a promover a cultura de paz no mundo, mas também a língua portuguesa; autor se baseia em modelos do Instituto Camões, de Portugal; e do Cervantes, da Espanha.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU, em Nova York.*

O escritor Antônio Campos afirmou que o Brasil deve apressar a criação do Instituto Machado de Assis. A declaração foi dada à Rádio ONU durante uma entrevista sobre o tema da Aliança das Civilizações e de maior conhecimento entre povos e culturas no mundo.
Segundo Campos, autor do livro “Diálogos do Mundo Contemporâneo: Por uma Cultura de Paz”, a criação da entidade pelo Brasil ajudaria a promover tolerância, com base no modelo brasileiro de civilização, e também a língua portuguesa. (...)

Leia a matéria completa em

Nenhum comentário:

Postar um comentário