segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Desastres naturais podem fazer 200 milhões de desalojados até 2050


Em mensagem para marcar Dia Internacional de Prevenção aos Desastres, Secretário-Geral da ONU lembrou casos de cheias, terremotos e tsunamis ocorridos em 2010.
Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*
O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu mais esforços em todo o mundo para evitar a ocorrência de desastres naturais.
De acordo com a agência ONU-Habitat, até 2050, 200 milhões de pessoas podem ficar desalojadas por causa dos desastres.
Riscos
A agência alerta que a maioria destes seria forçada a deixar suas casas devido ao aumento do nível dos oceanos, da frequência de inundações e secas.
Em mensagem sobre o Dia Internacional de Prevenção aos Desastres, neste 13 de outubro, Ban lembrou os vários casos de enchentes, terremotos e maremotos, além de graves secas que ocorreram em 2010.
Futuro Mais Seguro
Ban Ki-moon afirmou, no entanto, que a “boa notícia” é que alguns países mostraram que é possível reduzir os riscos de enchentes e ciclones. Ele citou investimentos em alertas de risco e outras medidas que estão dando certo.
Mas ainda há receios sobre o risco de novos acidentes nucleares desde o incidente na central atômica de Fukushima-Daichi, após o terremoto e o tsunami de 11 de março no Japão.
Desde então, líderes mundiais, incluindo altos funcionários da ONU, têm discutido como melhorar a qualidade da segurança internacional para usinas atômicas.
  

Nenhum comentário:

Postar um comentário