quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Exposição na Casa do Baile mostra BH pelo ponto de vista de ambulantes


Continua em cartaz, na Casa do Baile (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha), a exposição “Atlas Ambulante”, gerada a partir do livro de mesmo nome, organizado por Renata Marquez e Wellington Cançado, com a colaboração de Adriana Galuppo, Frederico Pessoa e Adriano Mattos. A mostra possibilita uma experiência pela cidade de Belo Horizonte do ponto de vista de seis ambulantes: vendedor de biju, amolador de facas, vendedor de pirulitos, vendedor de algodão doce e empalhador e restaurador de cadeiras. Ela fica em cartaz até o dia 2 de outubro, de terça a domingo, das 9h às 19h. A entrada é gratuita.

O trabalho funde a estratégia do retrato com a cartografia, na qual o ambulante é dono de “modos de fazer” e conhecimentos espaciais únicos. Livro e exposição apresentam suas cartografias singulares de Belo Horizonte, fotografias retiradas por eles na cidade que percorrem diariamente, o inventário dos seus instrumentos de trabalho, uma coleção em escala real de todos os produtos que oferecem, as partituras da paisagem sonora característica que produzem e uma série de cinco filmes com os seus relatos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário