quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

A palavra de ordem é: RECICLAR!!! Então, caia na folia ecologicamente correta de Salvador!!!

Camarotes e artistas realizam Carnaval sustentável em Salvador

Postado em Eventos Sustentáveis em 22/02/2011 às 15h45

O Carnaval de Salvador contará com ações sustentáveis de camarotes e artistas em diversos pontos do circuito. Uma das iniciativas partirá do Expresso 2222, camarote de Gilberto e Flora Gil, que desde 2005 realiza festas de Carnaval sob a política do menor impacto ambiental possível. A organização do Expresso já priorizou fontes renováveis e materiais reciclados e recicláveis para oferecer aos foliões durante os dias da festa.
Como as telhas e a estrutura do camarote feitas com placas fabricadas a partir de embalagens Tetra Park e a estação de reciclagem no subsolo da estrutura, que abrigará funcionários da Cooperativa de Catadores e Agentes Ecológicos de Canabrava (CAEC), para separar os materiais recicláveis e transformar o resíduo em renda.
Outro ponto pensado é o uso de utensílios de serviço, que como no ano passado, são biodegradáveis e compostáveis, feitos de resina de amido de milho e fécula de mandioca. Além disso, a iluminação da festa utilizará uso de controladores de cena e lâmpadas de baixo consumo de energia, assim como os ares-condicionados com selo de eficiência.

O Reiciclável

A banda Asa de Águia também entrou no ritmo da sustentabilidade. O personagem incorporado por Durval Lelys no Carnaval 2011 será o Reiciclável, um rei com vestes e hino que exaltam a reciclagem não só das ações para o meio ambiente, como também as relações humanas.  "Nesse Carnaval manifeste a sua emoção de ser um transformador. Recicle o lixo, recicle a sua própria vida, recicle o amor. O relacionamento está desgastado? O trabalho está puxado? Está cansado de viver as mesmas histórias? É hora de reciclar", brinca Durval ao apresentar a sua música.
Por trás do incentivo à curtição da festa momesca há um conjunto de ações para tornar a folia do Asa menos poluente. Para compor o personagem, Durval vai usar um figurino reciclado assinado pela estilista de moda responsável Valéria Kaveski. As roupas são feitas com materiais reutilizáveis como, lacres de garrafa, copos plásticos, caixas de fósforo e garrafas PET.
Os foliões que acompanharem a banda também vão usar roupas sustentáveis. Os abadás dos blocos CocoBambu e Me Abraça são produzidos com fios de garrafa PET e tinturados com tintas à base de água. Além disso, na retirada das camisetas, o folião receberá uma mochila reciclável e será estimulado a aderir a campanha de reciclagem de papeis realizada no local da entrega.
O Asa de Águia também possui um projeto de mitigação do gás carbônico emitido na atmosfera durante a passagem do trio elétrico Dragão pela avenida. A organização da festa irá plantar árvores para neutralizar o carbono e diminuir os danos ao aquecimento global.

O Camarote do Reino, do mesmo grupo do Asa de Águia, também vai realizar ações para diminuir os danos ambientais criados com a festa. O camarote está sendo montado com o OSB, um madeirite feito de madeira reflorestada, e materiais resistentes que durem para serem reutilizados nos próximos quatro anos, pelo menos. Para a decoração serão utilizados CDs, latinhas, lacres e tampinhas usadas. A organização também aboliu o saco plástico na entrega do abadá e o folião receberá sua camisa feita de garrafa PET em sacolas reutilizáveis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário