quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Nações Unidas pedem ação urgente para combater crise global de saneamento

Na ocasião do Dia Mundial do Banheiro, em 19 de novembro, a ONU pediu uma ação internacional urgente para atacar a crise de saneamento, ignorada globalmente. Há, atualmente, 2,4 bilhões de pessoas que vivem sem acesso a banheiros no mundo.
Na ocasião do Dia Mundial do Banheiro, em 19 de novembro, a ONU pediu uma ação internacional urgente para atacar a crise de saneamento, ignorada globalmente. Há, atualmente, 2,4 bilhões de pessoas que vivem sem acesso a banheiros no mundo.
De acordo com as Nações Unidas, a data é importante para mostrar os índices de doenças causadas pelo acesso inadequado ao saneamento e ao consumo de água poluída, bem como para destacar o impacto do saneamento, ou da falta dele, sobre os meios de subsistência e ambientes de trabalho.
“Os vasos sanitários desempenham um papel crucial na criação de uma economia forte. A falta de banheiros no trabalho e em casa têm severas consequências à saúde, que podem levar à falta ao trabalho, à redução da concentração do funcionário, exaustão e também queda de produtividade”, disse o secretário-geral em mensagem sobre o dia.
“Cada dólar investido em água e saneamento gera 4 dólares em retorno econômico”, acrescentou.
Segundo a ONU, 17% das mortes no trabalho são causadas por transmissão de doenças. Isso serve de incentivo para as companhias investirem em acesso apropriado a saneamento com o objetivo de evitar perdas globais de 260 bilhões de dólares por ano.
O secretário-geral disse ainda que o acesso ao banheiro é crucial para a implementação do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável número 6, que determina água limpa e saneamento básico para todos.
“Realizar este direito humano básico é bom para as pessoas, empresas e para a economia. Vamos continuar trabalhando para um mundo onde todos, em toda parte, tenham saneamento adequado”, frisou Ban.
Este ano, o tema para marcar a data é: “toalete e empregos” e o foco está em revelar como a falta de saneamento afeta a vida das pessoas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário