terça-feira, 12 de julho de 2016

Especialista da ONU critica onda de discriminação contra idosos após voto a favor do ‘Brexit’

Uma especialista em direitos humanos da ONU criticou a onda de ataques verbais e discriminação contra idosos após o referendo que determinou a saída do Reino Unido da União Europeia, incluindo pedidos para o estabelecimento de um teto de idade para o exercício do direito ao voto.
“Exclusões gerais para o exercício de direitos baseando-se na idade são inaceitáveis sob as leis de direitos humanos internacionais”, disse a especialista. A decisão de deixar a União Europeia recebeu forte apoio de eleitores com mais de 65 anos, segundo informações da imprensa internacional.
Uma especialista em direitos humanos das Nações Unidas criticou na terça-feira (5) a onda de ataques verbais e preconceito contra idosos após o referendo que determinou a saída do Reino Unido da União Europeia, incluindo uma série de pedidos para o estabelecimento de um teto de idade para o exercício do direito ao voto.
“Temos visto diversos jornais europeus e sites de redes sociais estigmatizando pessoas mais velhas como bode expiatório pelo ‘Brexit’ e pedindo restrições aos votos deles”, disse Rosa Kornfeld-Matte, especialista independente da ONU para a defesa dos direitos das pessoas idosas.
“Exclusões gerais para o exercício de alguns direitos baseando-se na idade são inaceitáveis sob as leis de direitos humanos internacionais”, disse.
A decisão de deixar a União Europeia recebeu forte apoio de eleitores com mais de 65 anos, segundo informações da imprensa internacional.
“Uma revista sugeriu até mesmo que os direito de votar dos aposentados seja retirado, assim como sua carteira de motorista é suspensa depois que atingem determinada idade”, declarou a especialista da ONU.
Kornfeld-Matte alertou que discriminação baseada em idade também está incorporada em leis e políticas, como no recrutamento de empregos ou na capacidade legal de exercer direitos.
“A idade avançada não pode ser utilizada para questionar a competência política de uma pessoa. O total respeito aos direitos iguais para todos os indivíduos na vida pública e na tomada de decisões é fundamental para uma sociedade democrática”, afirmou.
“Enquanto sociedades no mundo todo estão envelhecendo, existe a necessidade de investir mais para construir solidariedade entre as gerações e impulsionar o entendimento da valiosa contribuição dos idosos”, completou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário