quinta-feira, 10 de março de 2016

Um pouco mais sobre o Aedes albopictus...


Atividade antropofílica de Aedes aegypti e Aedes albopictus em área sob controle e vigilância

Almério de Castro GomesI; José M P de SouzaI; Denise Pimentel BergamaschiI; Jair L F dos SantosI; Valmir Roberto AndradeII; Odair F LeiteII; Osias RangelII; Savina S L de SouzaII; Nair S N GuimarãesIII; Virgília L C de LimaII

IDepartamento de Epidemiologia. Faculdade de Saúde Pública. Universidade de São Paulo. São Paulo, SP, Brasil
IISuperintendência de Controle de Endemias. São Paulo, SP, Brasil
IIISecretaria Municipal de Saúde de Cosmópolis. Cosmópolis, SP, Brasil

RESUMO

OBJETIVO: Descrever a atividade de hematofagia de Aedes aegypti e Aedes albopictus em área submetida ao controle e à vigilância entomológica.
MÉTODOS: O estudo foi realizado de abril de 1993 a setembro de 1994, na cidade de Cosmópolis, Estado de São Paulo. Utilizou-se isca humana para coleta dos exemplares. Calculou-se o número médio mensal de fêmeas capturadas por domicílio segundo as áreas central e periférica do município e os locais intra e peridomiciliar. Apresenta-se o índice pluviométrico mensal sem ajuste de modelo.
RESULTADOS: Observou-se a presença de fêmeas das espécies em 83% (Ae. albopictus) e 61% (Ae. aegypti) do período estudado. Os meses de janeiro, fevereiro e março apresentaram maior atividade de fêmeas para as duas espécies, com maior presença de Ae. albopictus do que de Ae. aegypti. Os exemplares foram capturados na área central e periférica da cidade, nos períodos matutino, das 9:00 às 12:00 e crepuscular vespertino, das 16:00 às 19:00. Com utilização de modelo de regressão de Poisson, observou-se que fêmeas de Ae. albopictus foram mais capturadas no peridomicílio, independente se área central ou periférica.
CONCLUSÕES: Foi detectada diferença no perfil de atividade da hematofagia somente para o Ae. albopictus, sendo de relevância o peridomicílio.

Descritores: Aedes. Ecologia de vetores. Insetos vetores. Vigilância epidemiológica. Entomologia. Aedes aegypti. Aedes albopictus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário