quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Reajuste eleva piso de professor da rede pública para R$ 2.135,64



FLÁVIA FOREQUE / DE BRASÍLIA (Colaborou MÁRCIO FALCÃO)

O novo piso salarial do professor da rede pública será de R$ 2.135,64 o que corresponde a um aumento de 11,36% em comparação ao valor atual. O reajuste foi anunciado nesta quinta-feira (14) pelo ministro Aloizio Mercadante (Educação) e será publicado no "Diário Oficial da União".

No período, o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), índice que serve de referência para negociações salariais, foi de 11,28%, acima da inflação oficial (10,67%).

Esse valor é a menor remuneração prevista para docentes da educação básica com formação de nível médio, e carga horária de 40 horas semanais.

O índice de reajuste é definido a partir da variação, de um ano para outro, do gasto por aluno no Fundeb, fundo composto por impostos de Estados, municípios e União, e destinado à educação básica. No ano passado, o aumento foi de 13%.

"Ela [a lei do piso, de 2008] tem permitido um crescimento significativo do valor real do piso salarial dos professores. A verdade é que nós herdamos salários muito baixo dos professores no Brasil", disse Mercadante. Segundo ele, a remuneração dos docentes é da ordem de 57% do salário de outros profissionais com mesma formação.

Ele ponderou, no entanto, que "alguns Estados e muitos municípios" não têm aumentado a receita no mesmo ritmo da evolução salarial dos docentes. "Isso tem gerado fortes conflitos sindicais, greves prolongadas, disputas judiciais, que evidentemente não contribuem para a qualidade da educação no Brasil."

O anúncio do reajuste e do valor final foi precedido de uma longa fala do ministro, em que ele argumentou que a pasta apenas segue o que está previsto na legislação e que, portanto, não poderia neste momento fazer mudanças no modelo de aumento do piso. [...]


Nenhum comentário:

Postar um comentário