quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Instituto Cervantes, PBH, Fundação Clóvis Salgado e Usiminas Belas Artes unem forças para promover eventos culturais na cidade.


Parceria trará exposição de fotografias contemporâneas, exposição de gravuras de Goya, festival de cinema e Assembleia Interlocal de Cidades para Belo Horizonte

O Instituto Cervantes em Belo Horizonte, órgão oficial do Governo da Espanha e referência mundial na difusão da cultura espanhola e do ensino do espanhol, a Fundação Clóvis Salgado, a Fundação Municipal de Cultura (FMC)/Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) e o Usiminas Belas Artes fecharam parceria inédita, que viabilizará diversos eventos culturais e artísticos na cidade ao longo de 2011. O anúncio foi feito durante a inauguração da primeira programação do calendário, a exposição de fotografias “50x60 Polaroid Gigante”, no Centro de Arte Contemporânea e Fotografia.

Participaram do encontro o cônsul da Espanha para assuntos de Educação e Cultura e diretor do Instituto Cervantes em Belo Horizonte, Ignacio Martinez-Castignani, a presidente da Fundação Clóvis Salgado, Solanda Steckelberg, o secretário adjunto de Relações Internacionais, Rodrigo Perpétuo, a presidente da Fundação Municipal de Cultura, Thais Velloso Cougo Pimentel, o gestor do Usiminas Belas Artes, Anderson Faria e o curador dos filmes latino-americanos do festival El Cine 2011, Eduardo Garreto, que falaram sobre a parceria entre as instituições públicas e privadas e apresentaram o projeto e os eventos que o integram.

O diretor do Instituto Cervantes, Ignacio Martinez-Castignani, explica que as instituições se uniram em torno do mesmo objetivo. “Nossa intenção é promover políticas de cidade, políticas culturais e educativas, trazer eventos internacionais e reforçar o protagonismo de Belo Horizonte e de Minas Gerias na cena cultural brasileira.”

Para a presidente da Fundação Municipal de Cultura, Thais Pimentel, a parceria é importante por que ``articula a representação espanhola no município e no estado, em torno de trocas culturais e compartilhamento de experiências que acrescentem conteúdos e contribuam para a ampliação da cidadania dos moradores de Belo Horizonte´´.

Eventos programados

A exposição “50x60 Polaroid Gigante”, que termina em 12 de junho, é o primeiro passo para o projeto global. Inédita no país, ela abrange fotografias obtidas por renomados artistas espanhóis entre 1992 e 1994, a partir de uma das cinco câmeras Polaroid Gigante (50x60cm) existentes no mundo.
Entre 16 de setembro e 4 de outubro, Belo Horizonte receberá o “El Cine 2011 – I Festival de Cinema Espanhol e Latino-Americano de Belo Horizonte”, que exibirá 168 produções inéditas da Espanha e de toda a América Latina no Usiminas Belas Artes, Cine Humberto Mauro e Centro de Cultura de Belo Horizonte. Os filmes serão divididos em ciclos —mulheres diretoras, vídeocriação, diversidade, curtas-metragens, jovens diretores, entre outros. Além da mostra, o El Cine 2011 também pretende promover espaços de encontro na cidade, concertos, oficinas e seminários com diretores.

De 25 a 27 de outubro, a cidade sediará a V Assembleia da Rede Interlocal de Cidades Ibero-Americanas para a Cultura, que reunirá gestores de cultura da Espanha e da América Latina para debater sobre o desenvolvimento local e estadual, por meio de políticas culturais. Realizada pela primeira vez no Brasil, a assembleia terá como conteúdo central a “Cultura local e desenvolvimento econômico: transformação social”. A proposta é analisar o desenvolvimento em seu mais amplo sentido, que vai além de suas acepções econômicas e supõe uma harmonização eficaz e decisiva dos componentes sociais, culturais e políticos da humanidade. As cidades, nesse sentido, exercem extraordinário protagonismo e se situam como o eixo central para gerar sociedades comprometidas com um desenvolvimento que não priorize somente o mercado. Por isso, é importante que exponham suas propostas, suas experiências, gerando debates e análises prospectivas, que sustentem as estratégias.
Para encerrar a programação do ano e o primeiro ano de parceria, a sede da Prefeitura de Belo Horizonte abrigará, entre 27 de setembro e 23 de outubro, a exposição “Los Caprichos de Goya”, série histórica de gravuras do artista Francisco de Paula José Goya y Lucientes (1746-1828), um dos maiores pintores espanhóis.


A exposição apresenta cerca de 80 obras — gravuras em água-forte, água-tinta, ponta seca e buril — produzidas entre 1793 e 1799.

Esta será a primeira vez que a obra de Goya virá a Minas Gerais. A exposição também está integrada à programação do El Cine 2011 e da Rede Interlocal.
Além da exposição, haverá uma palestra sobre a vida, a obra e a técnica artística de Goya.

Como extensão das atividades que ocorrerão na sede da PBH, pretende-se, também, realizar no Parque Américo Renné Giannetti exposição das obras do autor reproduzidas em banners, a serem afixados no gradil, ampliando sua visibilidade.

O projeto apresentará aos visitantes e habitantes da cidade a riqueza da obra do renomado artista espanhol, por meio de pesquisas, exposição e divulgação de seu trabalho.
Fonte: http://www.bheventos.com.br/portal/site/noticia.php?id=2686

  

Nenhum comentário:

Postar um comentário