terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

PBH cria mais oportunidades para jovens através do Voluntários da Cidadania

A Prefeitura de Belo Horizonte e o Governo de Minas Gerais abriram oficialmente nesta segunda-feira, dia 27, em cerimônia realizada no auditório Juscelino Kubitscheck, na Cidade Administrativa, quatro novas turmas do programa Voluntários da Cidadania. Durante o evento, foram explicados os objetivos do projeto e informados os benefícios que trarão para a vida de 150 jovens, indicados pela Seção de Atendimento ao Adolescente em Situação Especial (Saase), pela Vara Infracional da Justiça da Infância e da Juventude, pelos Centros de Referência da Assistência Social (Cras) e pelos Centros de Referência Especializados da Assistência Social (Creas) e ainda pelos programas Fica Vivo e Central de Apoio às Penas e Medidas Alternativas (Ceapa), da Coordenadoria Especial de Prevenção à Criminalidade, vinculada à Secretaria de Estado de Defesa Social, órgãos que atendem jovens no perfil proposto pelo programa.

Lançado em novembro do ano passado, o Voluntários da Cidadania é um projeto concebido e implementado pela Prefeitura de Belo Horizonte que pretende resgatar valores sociais e de cidadania de jovens moradores de Belo Horizonte, de 18 a 21 anos, que tenham histórico de conflito com a lei ou têm risco de envolvimento com o mundo do crime, casos de residentes em áreas de baixa qualidade de vida urbana e de alta vulnerabilidade social.

O programa, pioneiro no estado de Minas Gerais, reforça noções de cidadania e oferece capacitação profissional por meio de aulas práticas e teóricas. Com a capacitação, os jovens passam a ter conhecimentos e instrumentos para trilhar uma vida oposta às infrações de todos os tipos. Uma primeira turma piloto iniciou o curso em novembro de 2011 e a formatura será realizada na sexta-feira, dia 2, quando 30 jovens serão certificados.

A solenidade contou com as presenças do prefeito Marcio Lacerda, do governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, do comandante geral do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, coronel Sílvio Antônio de Oliveira Melo, da juíza de direito titular da Vara Infracional da Infância e da Juventude, Valéria Rodrigues, e da psicóloga Regina Lacerda, mulher do prefeito Marcio Lacerda.

Segundo Marcio Lacerda, o programa deve ser visto como uma chance de vitória na vida desses jovens. “Na minha opinião, a disciplina militar, combinada com uma formação profissional, ajuda o jovem que tem dificuldade de se inserir na sociedade a desenvolver uma série de sentimentos, que se convertem em superação moral”, disse. Para o prefeito, o programa Voluntários da Cidadania estimula a aprendizagem e reforça o sentimento de camaradagem, fazendo com que os jovens se vejam como membros de um grupo saudável. “É uma forma positiva para se iniciar a vida adulta”, completou.

É o caso de Tiago Henrique da Silva, de 18 anos, para quem o curso chegou em um momento em que ele não encontrava opções de trabalho que lhe agradavam. Com a oportunidade, o jovem já até faz planos para o futuro. “Espero recuperar o tempo que perdi no passado completando o curso do Voluntários da Cidadania. Já até consigo me ver como um bombeiro civil”, disse, animado.

Saiba mais sobre o programa

Para viabilizar o programa, a Prefeitura de Belo Horizonte formalizou uma parceria com o Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais para ofertar aos jovens um curso ampliado de bombeiro profissional civil. O curso tem uma carga horária de 240 horas-aula, em três meses de duração, e inclui conteúdos como cidadania, ética, direitos humanos, disciplina, preparação para o mercado de trabalho, atividades de educação física e outras atividades extracurriculares, além das matérias específicas do ofício de bombeiro. O curso oferece ainda uma bolsa auxílio para os jovens de R$ 350 por mês. A PBH investe R$ 3.270.035,77 no projeto, que prevê o treinamento de mil jovens em um período de 18 a 24 meses.

BH inova com tecnologia para monitoramento do serviço de táxi

A partir de 1º de junho de 2012, os táxis de Belo Horizonte passarão a contar com um conjunto de dispositivos integrados ao taxímetro que terão o objetivo de monitorar, eletronicamente, a operação do serviço e melhorar sua confiabilidade com a identificação digital do condutor. A inovação no Serviço Público de Transporte por Táxi da capital mineira é pioneira no país e foi testada durante seis meses por quatro permissionários em seus veículos.
Esse sistema, estabelecido pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da BHTrans, é fruto de estudos e busca constante de evoluções tecnológicas que possam modernizar a operação do serviço e foi publicado em portaria na edição de sexta-feira, dia 24 de fevereiro, do Diário Oficial do Município (DOM). O desenvolvimento da tecnologia para os táxis foi feito por acordo de cooperação entre a BHTrans e a empresa FIP - Instrumentos de Precisão Ltda., sem ônus financeiro para o município e sem direito de exclusividade.
O sistema de monitoramento da operação e de identificação digital do condutor, integrado ao taxímetro, envolve quatro tipos de equipamentos. Um deles é o dispositivo de leitura dos dados cadastrados do condutor que ficam gravados em um chip, denominado I-Button. Cada motorista terá o seu e deverá utilizá-lo sempre no início de sua jornada. O segundo é o que faz a identificação biométrica do operador: uma leitora ótica identifica a digital de quem está prestando o serviço no momento. A cada nova corrida, o motorista deve posicionar o dedo no leitor para se identificar.
O terceiro elemento do sistema é um rádio móvel de comunicação com antena, instalado no carro, cuja função é o registro interno e o armazenamento por dois anos de todas as informações referentes à operação do veículo, tais como data e hora do início da operação, identificação do condutor, hodômetro (instrumento para medir a distância percorrida em metros ou em quilômetros) inicial e final em cada corrida, a bandeirada adotada e valor da corrida. As informações armazenadas no rádio serão coletadas na sede da BHTrans, via wireless, de forma automática, sem intervenção do operador.
O quarto são os pontos luminosos com cores diferenciadas no eletrovisor (a identificação do táxi no teto externo do veículo), que sinalizará para os usuários em que situação de operação o carro se encontra. Dois pontos luminosos na cor verde indicam que o táxi está livre. Na cor vermelha indica veículo transportando passageiro com bandeira 1, na cor azul, o veículo está ocupado e em bandeirada 2 e, na cor amarela, o táxi está se deslocando para atender a uma chamada. Outro benefício é que todo veículo que possuir o equipamento de identificação poderá ser conduzido por qualquer condutor taxista credenciado na BHTrans e que possua a sua identificação eletrônica pré-cadastrada.
“A expectativa com a tecnologia instalada nos táxis é obter uma maior regularidade do serviço pela possibilidade de monitoramento com mais eficiência, o que garantirá tanto o número de horas empenhadas do carro no transporte de passageiros quanto o de condutores necessários para cumpri-las”, disse Jussara Bellavinha, diretora de Atendimento e Informação da BHTrans.
A obrigatoriedade de instalação da tecnologia nos táxis cumprirá o seguinte cronograma: os novos veículos que vão entrar no sistema, após a concorrência pública, já deverão implantá-la de imediato. Aos outros permissionários, quando forem substituir os seus veículos e na substituição do taxímetro por qualquer motivo.

Fundação Dorina Nowill: Curso de Formação em Audiodescrição - Roteiro e produção

Objetivo Geral: Formar profissionais para atuar e desenvolver audiodescrição em produtos culturais e de comunicação.

Horário: dias 05 e 09 das 8h30 às 13h30
dias 06, 07 e 08 das 8h30 às 17h30
Público alvo: Tradutores, editores, comunicólogos, jornalistas, produtores culturais, cineastas, atores, professores e interessados em geral.

Investimento: R$ 460,00 por pessoa e R$400,00 para estudantes com comprovante.
Coordenadora:
Viviane Panelli Sarraf - possui graduação em Licenciatura em Educação Artística pela Fundação Armando Álvares Penteado (2001), Especialização em Museologia pelo Curso de Especialização em Museologia do MAE-USP (2004), mestrado no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade de São Paulo (2008) e está fazendo doutorado no Programa de Comunicação e Semiótica da PUC-SP. Desde 2008 recebeu prêmios e títulos nacionais e internacionais. Tem publicações na área de acessibilidade cultural e ministra cursos em parceria com diversas organizações brasileiras. Organizou em novembro de 2008 o Encontro Regional de Acessibilidade em Museus em parceria com a Fundação Dorina Nowill para Cegos e com o Museu de Arte Moderna de São Paulo, projeto pioneiro no Brasil. Tem experiência na área de Museologia e Cultura, com ênfase em acessibilidade para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida.

Local: Auditório da Fundação Dorina Nowill para Cegos
Rua Doutor Diogo de Faria, 558 – Vila Clementino – São Paulo – SP
Veja a Programação:

1º dia – 05/03 – segunda - feira

8h30 - 9h - Cadastramento
9h - 9h30  - Abertura do Curso - Boas Vindas e instruções gerais
9h30 – 11h – Palestra A Pessoa com Deficiência Visual: Informação e Atendimento – Edson Defendi – Psicólogo e Coordenador de Projetos Especiais e Empregabilidade - FDNC
11h – Coffee Break
11h30 – 13h - Palestra Audiodescrição: Histórico, Legislação e Desenvolvimento no Brasil – Viviane Sarraf – FDNC/Museus Acessíveis.
13h – Apresentação de produtos com Audiodescrição e esclarecimento de questões - Audiovisual didático sobre Audiodescrição em produtos de comunicação, Filme, Comercial, Peça teatral, Audioguia de exposição em museu. - Encerramento 1º dia.

2º dia – 06/03 – terça - feira

8h30 – 10h – Aula Pático/Teórica: Linguagem para Audiodescrição – conceitos básicos– Viviane Panelli Sarraf – FDNC/Museus Acessíveis.
10h – Coffee Break
10h – 11h – Aula Prático/Teórica: Roteiro de Audiodescrição para produtos culturais e de comunicação: matriz de roteiro e exercício prático - Viviane Panelli Sarraf – FDNC/Museus Acessíveis.
11h – 12h30 - Aula Teórica: Audiodescrição de imagens – Viviane Panelli Sarraf – FDNC/Museus Acessíveis
12h30 – 13h30 – Almoço Livre
13h30 – 16h - Atividade Prática: Audiodescrição de Imagens – INDIVIDUAL COM ATENDIMENTO
16h –Coffee Break
16h30 – 17h30 – Espaço aberto - Atendimento a duvidas individuais.

3º dia – 07/03 – quarta - feira

8h30 – 10h – Avaliação da Atividade de Descrição de Imagens – Grupo de Avaliação em Audiodescrição.
10h - 10h30 – Coffee Break
10h30 – 11h30 – Aula Teórica: Audiodescrição em Espetáculos ao VivoViviane Panelli Sarraf – FDNC/Museus Acessíveis
11h30 – 12h30 – Palestra: Locução em Audiodescrição – Walquiria Brito – Ledora FDNC
12h30 – 13h30 – Almoço Livre
13h30 – 14h - Atividade prática – Orientações para aplicação de roteiro de Audiodescrição em Espetáculos Ao Vivo
16h –Coffee Break
14h – 17h30 - Espaço aberto – Orientações individualizadas e espaço para execução dos trabalhos práticos em grupo.

4º dia – 08/03 - quinta - feira

8h30 – 10h – Avaliação do Roteiro de Audiodescrição de Espetáculos Ao Vivo – Grupo de Avaliação em Audiodescrição
10h – 10h30 – Coffee Break
10h30 - 12h - Palestra: Produção em Audiodescrição – Susi Maluf, Gerente Geral de Operações - FDNC
12h – 13h – Aula Prático/Teórica: Audiodescrição em propaganda, filmes e programas de TV – Viviane Panelli Sarraf
13h - 14h – Almoço Livre
14h – 17h30 - Atividade em grupo – Aplicação de roteiro de Audiodescrição em propaganda, filmes e programas de TV – Gravação em Estúdio.
16h – Coffee Break

5º dia – 09/03 – sexta-feira

8h30 - 10h - Avaliação do Roteiro de Audiodescrição de Audiovisual - Grupo de Avaliação
10h - 10h30 - Coffee Break
10h30 0 11h30 - Case: Audiodescrição em circuito comercial - Alessandra Savino e Rogério Stranivo - Audiodescrição / Sony Pictures do Brasil
11h30 - 13h30 - Atendimento às duvidas individuais, encaminhamentos, avaliação do curso, entrega de certificados e encerramento
Mais informações: cursos@fundacaodorina.org.br
- Todos os participantes receberão certificado e apostila exclusiva do curso.
- A Fundação Dorina Nowill para Cegos se reserva no direito de cancelar o curso com até 3 dias de antecedência caso a quantidade mínima de vagas não seja preenchidas.
- Em caso de desistência do aluno, o reembolso será de 70% do valor pago.
- Até a data do curso o aluno deverá ter efetuado o pagamento total.

Para se inscrever no curso, preencha o formulário em http://www.fundacaodorina.org.br/o-que-fazemos/cursos-e-palestras/curso.php?id=5

Senna News - Fev. / 2012


Ayrton Senna Racing Day é aprovada por 91% dos participantes
Oitava edição da prova, realizada em dezembro do ano passado, foi um sucesso. "Todos sentem os bons resultados e querem fazer parte da maratona", afirmou Viviane Senna. Os parceiros comemoraram o êxito do evento realizado no Autódromo de Interlagos em um café da manhã na sede do Instituto Ayrton Senna. Saiba mais.
Edisca e Instituto Ayrton Senna transformam vidas no Ceará
A Edisca e o Instituto têm mudado a realidade de crianças e adolescentes de Fortaleza. Com a parceria do programa Educação pela Arte desde 1999, milhares de jovens já foram beneficiados. Na Edisca, eles têm a oportunidade de desenvolver competências, por meio da dança, que renovam não só o seu interesse em estudar e alcançar sucesso na escola e na vida profissional, mas principalmente construir um conhecimento sensível sobre si mesmos e o mundo.
Saiba mais.
SENNA brilha na premiação mais importante do cinema inglês
O documentário que conta a história de Ayrton Senna ganhou dois troféus no Bafta (British Academy of Film and Television). A produção inglesa faturou os prêmios de melhor documentário e melhor edição. "Nós realmente gostaríamos de agradecer à família de Ayrton Senna por confiar-nos com o seu legado.", declarou o roteirista Manish Pandey.
Saiba mais.
Schumacher admite culpa em choque com Senna em 1992
Em vídeo especialmente gravado para a campanha 'Senna Tri. Uma conquista inspira a outra', alemão relembrou conversa que teve com o brasileiro logo após acidente no GP da França. Ele admitiu que foi o culpado pelo choque e a declaração ganhou destaque no Globoesporte.com. O piloto também falou sobre a sua admiração por Ayrton Senna e outros assuntos relacionados ao tricampeão.
Saiba mais.
'Instituto Ayrton Senna leva lição de casa para escolas'
A gerente de programas de educação formal do Instituto Ayrton Senna, Maria Regina Baroni, destacou a importância do trabalho da organização para ajudar a resolver os problemas da educação pública do Brasil. Em entrevista ao programa Nestlé com Você, da Rede TV!, ela afirmou que o Instituto provoca nas escolas a vontade de mudar para melhor.
Saiba mais.
Parceria com o Instituto motiva educadores em Recife
Ao final do ano letivo de 2011, 85,7% dos estudantes do Se Liga foram alfabetizados. Já no Acelera Brasil, 90,3% dos estudantes avançaram em relação ao ano de escolaridade, desenvolvendo com sucesso as competências para leitura e produção de textos. Para 2012, a meta da Secretaria de Educação é atender 3.166 estudantes com defasagem escolar. Saiba mais.
Miniaturas das Lotus guiadas por Senna estão à venda
Acaba de chegar ao Brasil um novo produto que vai agradar aos colecionadores e fãs de Ayrton Senna. São as miniaturas das Lotus guiadas pelo brasileiro na Fórmula 1 na década de 80. As peças criadas pelo inglês Jim Bamber, conceituado artista plástico da Heroes Bamber, estão disponíveis na Senna Store e em lojas de automobilismo e de colecionáveis. São somente mil modelos na cor preta e outros mil na cor amarela. Cada um custa R$ 200. Saiba mais.
Instituto e Tecnol reforçam parceria com coleção de óculos
A nova coleção Senninha de óculos de receituário já está nas lojas. Produzidos pela Tecnol, a linha licenciada com a marca Senninha é voltada ao público tween de 8 a 12 anos e tem um posicionamento mais fashion, acompanhando as tendências da moda A Tecnol é parceira do Instituto Ayrton Senna há 13 anos e parte das vendas dos modelos Senninha é destinada aos programas educacionais da instituição. Saiba mais.

Oportunidade profissional para dentistas


Bom dia a todos,
Comunico oportunidade profissional para dentistas que a Clínica Cosmos está oferecendo.
Atenciosamente,
Thalyta - Coordenadora de Projetos.
Elite Consultoria em Marketing e Finanças
Av. Nicodemos Alves dos Santos, 321
Bairro Santa Maria, CEP: 38408-032
34 3229-0600/34 9668-9153
Uberlândia - MG

Assis Editora: Lançamento da obra "Emoção Repentina"

Na última sexta-feira, 24/02, a Assis Editora comemorou em grande estilo o lançamento do livro “Emoção Repentina”, uma obra composta por crônicas e poesias, resultante do V Concurso Crônica & Literatura: prêmio literário Ferreira Gullar, sob a temática medo.
Veja algumas fotos do evento:



ASSIS EDITORA
Rua Antônio Teodoro, 76, Sala 2, Bairro Aparecida. Uberlândia/MG CEP: 38400-772. Tel: (34) 3222-6033. Atendimento das 8h às 18h, de segunda a sexta.

Cidadania: Baile Beneficente - 15 anos da ONG SOS Mulher Família Uberlândia

Convites antecipados (R$30,00)
ONG SOS Mulher Família – R. Johen Carneiro, 1454.
 Fone (34) 3215-7862 - falar com Vanessa das 8h às 12h ou das 13h às 17h.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Crônica da Semana!!!


A frondosa árvore da vida

Por Alessandra Leles Rocha

Nos tempos em que o DNA tornou-se assunto corriqueiro na boca das pessoas, talvez poucas mergulhem de fato na reflexão sobre o impacto desse diminuto polímero em suas vidas. É! Muito além das lições da Biologia, foi pondo reparo no mundo e na própria realidade que pude compreender um pouco melhor as inquietudes de Mendel em suas pesquisas com ervilhas de cheiro. Distante das características verde ou amarelas, lisas ou rugosas das tais ervilhas, é o desdobramento dessa observação singela das semelhanças e diferenças que nos conduz ao maravilhoso e enigmático caminho da nossa existência. Afinal, quem somos?
Somos assim, ou assado, não por obra do acaso; mas, dessa fantástica combinação matemática de características genéticas que transitam pelo ontem, hoje e amanhã. Esse é o resultado de quem somos: uma mistura na medida certa de nossas heranças. Na ótica particular de nossa razão damos a nossa hereditariedade o quinhão de aplausos ou descréditos a que consideramos merecidos, independente do correto peso biológico da questão. Um pouco mais alto, um pouco mais magro, um pouco mais... um pouco menos... em tudo aquilo que podemos de alguma forma mensurar com a observação da aparência e que não nos agrada. Mas, o que realmente me encanta e me arrebata nesse labirinto da genética não fica tão raso, nem a luz dos olhos, mas nos traços subjetivos do comportamento e da personalidade e que tornam os nossos laços parentais a magnitude do entrelaçamento coletivo.
Quanto mais jovens, mais dificuldade em perceber a sutileza dessa verdade. Os sentidos ainda tão afoitos e confusos não deixam admitir o quanto se é parecido com outros elementos da família. A medida com que os anos passam e os olhos de lince se apuram, a verdade vem à tona, límpida e reflexiva, como um espelho. Nas lembranças daqueles que nos permearam, ou ainda permeiam o caminho, distinguimos gostos, aptidões, trejeitos, atitudes e nos tornamos mais parentes, mais família do que poderíamos supor.
Como diz o provérbio, “quem sai aos seus não degenera”! Nem com toda a transformação do mundo, todos os modismos, todas as revoluções e evoluções! Está lá, no mais intimo da existência humana, nas junções dos átomos e das moléculas, a fiação atemporal de nossa frágil mescla estrutural. Por trás da imagem refletida no espelho guarda-se o registro de centenas que nos precederam e contribuíram para o sucesso da nossa vez. Cada um que passa crê em ter deixado o caminho mais suave. Cada um que vive o presente carrega a responsabilidade de conduzir o presente recebido e desatar os nós dos desafios para entregá-los resolvidos aos sucessores. Assim o DNA se apura, melhora, escreve suas páginas no grande livro da eternidade.
O DNA não representa o somatório de acertos, ou a fórmula do sucesso humano, é certo que a distribuição fenotípica não se dá de forma linear ou em perfeito equilíbrio, e às vezes acontece sim, de alguns enaltecerem não as melhores, mas as piores características; são as chamadas “ovelhas negras” da família. Para alguns a tradução de indivíduos difíceis, complicados, cheios de vontade. Para outros a simbologia concreta da contraposição ao justo, ao bom, aos verdadeiros valores éticos e morais contidos no ser humano. Ainda que pensemos em lamentar ou blasfemar sobre isso, vale à pena considerar a reflexão; pois, trata-se de um desequilíbrio natural, um fato que nos confronta com a diversidade humana e nos alinha na responsabilidade da análise diária e ininterrupta quanto aos níveis de nossa imperfeição, que nos retira do pedestal e nos proporciona a viver nos reais limites da vida.
Como as sementes de Mendel, nós carregamos a nossa frondosa árvore da vida. Não simplesmente aquela árvore genealógica tradicionalmente conhecida, restrita aos registros parentais de historicidade; mas, a árvore onde cada pedaço tem a sua importância e a sua capacidade coletiva de criar e recriar sem perder o que há em sua essência. Seremos para sempre filhos (a), netos (a), pais, avós, bisavós,... de nós mesmos; na certeza de que nossa mensagem maior viaja no tempo e apesar de todos os eventuais erros e acertos que contiver, ela estará sempre impressa na célula de cada geração na busca de se aprimorar. 

ONU: Concurso Arte para Paz

Art for Peace Logo
Aberto concurso da ONU ‘Arte pela Paz’ para jovens de 5 até 17 anos.
A ONU e a Fundação Harmonia para a Paz lançam um concurso educativo sobre desarmamento para jovens artistas de todo o mundo. O Concurso Arte para a Paz recebe inscrições até 30 de abril.
O ator Michael Douglas, Mensageiro da Paz da ONU, pede em um vídeo que os jovens usem sua imaginação para expressar uma visão de Mundo Livre de Armas Nucleares. O jovem pode desenhar, fazer um esquema, uma pintura, usar canetas, lápis, giz de cera, carvão, óleo, tinta acrílica ou aquarela para criar sua arte. O importante é ser criativo e usar a imaginação para mostrar um mundo livre de armas nucleares, livre de bombas e livre das guerras.
Podem participar crianças de 5 até 17 anos de todos os países. Os critérios de avaliação serão criatividade, composição, tema e técnica. Haverá quatro vencedores em cada categoria (5-8; 9-12; 13-17). Para os vencedores dos grupos 5-8 e 8-12 serão entregues materiais de arte e para o grupo 13-17 haverá prêmio em dinheiro para os três primeiros lugares. Todos os vencedores serão premiados recebendo um certificado das Nações Unidas e os seus trabalhos serão reproduzidos em um calendário da Organização.
Para saber como participar, acesse aqui.

Programa de formação Profides – 6ª. Edição, com duas turmas, uma em São Paulo (SP) e outra no Recife (PE)


Em São Paulo, de março de 2012 a março de 2013; no Recife, de agosto de 2012 a agosto de 2013
Público-alvo: Empreendedores, líderes comunitários, gestores e técnicos de ONGs, agências de cooperação, instituições públicas e privadas, bem como consultores que atuam na área social e pessoas que buscam qualificar suas práticas e promover mudanças significativas no contexto em que estão inseridas.
Informações e inscrições: Pelo site http://institutofonte.org.br/profides2012, pelo e-mail fonte@fonte.org.br ou pelo telefone (11) 3032-1108. As inscrições para a turma de São Paulo se encerram em 19 de fevereiro de 2012 e para a turma do Recife, em 31 de março de 2012.

UniEthos: Curso “Norma ISO26000: Diretrizes sobre Responsabilidade Social”, nos dias 22 e 23 março de 2012, em São Paulo.


O curso tem o objetivo de ampliar o conhecimento dos participantes sobre a norma, como referência para a implementação da responsabilidade social empresarial (RSE).
A publicação da norma ISO 26000 foi uma grande conquista para o movimento de responsabilidade social, mas também lança um grande desafio aos atores envolvidos: a implementação de fato de suas orientações. Inovadora em muitos sentidos, tanto no seu formato quanto no seu conteúdo, a norma foi desenvolvida com a intenção de contribuir para consolidar o entendimento sobre responsabilidade social, melhorando a relação entre as práticas locais e globais e ampliando a responsabilidade pela cadeia produtiva e o engajamento de stakeholders.
É importante destacar que a norma reforça a visão da responsabilidade social como uma contribuição para o desenvolvimento sustentável da sociedade, uma abordagem já trabalhada e defendida pelo Instituto Ethos.

Curso “Norma ISO26000: Diretrizes sobre Responsabilidade Social”
22 e 23 de março de 2012
Das 9h00 às 18h00
São Paulo (SP)
Carga horária: 16 horas
Investimento: R$ 2.250,00 por inscrição individual (R$ 1.800,00 para empresas associadas ao Instituto Ethos)
Política de descontos (cumulativos):
- 20% para associados ao Instituto Ethos
- 5% para inscrições em mais de um curso
- 5% para grupos acima de 3 pessoas
Mais informações e inscrições: Para saber mais sobre o curso clique aqui. Para a realização do curso in company, entre em contato com o UniEthos, pelo e-mail atendimento@uniethos.org.br ou pelo telefone (11) 3897-2439
.

Meio Ambiente: As 10 cidades mais poluídas do mundo


Saiba quais são os lugares que mais sofrem com a poluição em: http://verde.br.msn.com/as-10-cidades-mais-polu%c3%addas-do-mundo  

7ª Arte: Os vencedores do Oscar 2012


Melhor Filme: "O Artista"
Melhor Diretor: Michel Hazanavicius - "O Artista"
Melhor Ator: Jean Dujardin - "O Artista"
Melhor Atriz: Meryl Streep - "A Dama de Ferro"
Melhor Ator Coadjuvante: Christopher Plummer - "Toda Forma de Amor"
Melhor Atriz Coadjuvante: Octavia Spencer - "Histórias Cruzadas"
Melhor Filme Estrangeiro: "A Separação" - Irã
Melhor Animação: "Rango"
Melhor Documentário (longa-metragem): "Undefeated"
Melhor Roteiro Adaptado: "Os Descendentes"
Melhor Roteiro Original: "Meia-noite em Paris"
Melhor Fotografia: "A Invenção de Hugo Cabret"
Melhor Direção de Arte: "A Invenção de Hugo Cabret"
Melhor Figurino: "O Artista"
Melhor Maquiagem: "A Dama de Ferro"
Melhor Edição: "Os homens que não amavam as mulheres"
Melhor Edição de Som: "A Invenção de Hugo Cabret"
Melhor Mixagem de Som: "A Invenção de Hugo Cabret"
Melhor Efeitos Visuais: "A Invenção de Hugo Cabret"
Melhor Trilha Sonora Original: "O Artista"
Melhor Canção Original: "Man or Muppet" - "Os Muppets"
Melhor Curta-metragem: "The Shore"
Melhor Documentário (curta-metragem): "Saving Face"
Melhor Curta-metragem de Animação: "The Fantastic Flying Books of Mr. Morris Lessmore"

Saiba mais em

Academia Brasileira de Trova - Convocação eleição‏


ABT – Academia Brasileira de Trova
Fundação: 26 de dezembro de 1960
     
Rua Teixeira de Freitas, n° 5, 3° andar, s.303 (IHGB – auditório CONFALB)
    Lapa,Rio de Janeiro, RJ – Brasil / CEP: 20021-350
        Telefones: 2252 -7705


 Caros Confrades e Confreiras da ABT.


         De acordo com o que consta no Estatuto dessa nossa Instituição, estamos em época de promover eleições para uma nova Diretoria; em sendo assim, convoco todos os Membros da Academia Brasileira de Trova – ABT para uma Assembléia Geral, cujo assunto será “Apresentação e votação pelo Plenário para a nova Equipe Diretora da ABT”.
A Assembléia Geral será realizada em 06 de março de 2012, em 1ª convocação às 16 horas, com 50% do total de Membros ativos da ABT presentes, ou às 16h. 30m., em 2ª convocação, com qualquer nº de Membros presentes.
Solicitamos a todos que, desde já, movimentem-se no sentido de comporem novas chapas concorrentes a essa eleição.
Os cargos que devem compor cada chapa concorrente são: Presidente, Vice-Presidente, Secretário Geral, Diretor Jurídico, Diretor Financeiro, Diretor de Patrimônio; Conselho Fiscal (3 membros efetivos e 2 suplentes). As demais funções auxiliares da Diretoria poderão ser compostas posteriormente à eleição pela chapa vencedora.
Contando com a presença e a participação de todos, saudações e um feliz 2012.
                            

Rio de Janeiro, 20 de janeiro de 2012.

Messody Ramiro Benoliel 

Presidente


Osesp - Abertura da Temporada 2012‏

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Crônica da Semana


Carnaval - as infinitas possibilidades de ser e estar do povo brasileiro

Por Alessandra Leles Rocha

A vontade era passar a noite em claro, sorvendo detalhe por detalhe da obra meticulosamente elaborada pelos “joalheiros” do “maior espetáculo da Terra”, que hoje se desdobra entre dois grandes carnavais, o do Rio de Janeiro e o de São Paulo. Apesar do êxtase diante de tamanha riqueza artística e cultural, que deixa a cabeça em completo estado de euforia, os registros da memória e da emoção conseguem reelaborar o pensamento e conduzir a reflexão.
Longe do discurso roto e ultrapassado de que o carnaval resume-se apenas a uma festa catártica, com muita bebida, música, descontração e, quiçá, irresponsabilidade, ela revela em diversos cantos do país a dimensão da educação, da cultura e da cidadania de seu povo através das escolas de samba e agremiações carnavalescas. Afinal, seria estúpido demais acreditar que o que se vê diante dos olhos foi erguido do nada, sem nenhuma base de conhecimento, sem nenhuma fonte de pesquisa, sem nenhuma junção de criatividade e desempenho intelectual, sem as bênçãos da educação.
Esse dissecamento e lapidação das histórias da odisséia humana por esses verdadeiros magos do carnaval só é possível graças aos anos de estudo, de ingresso a escola. Mesmo que para muitos seja impossível conectar os fatos, por mais problemas e dificuldades que venha padecendo a educação em nosso país, as sementes que ela consegue plantar tem muito valor. Mesmo que os alunos não venham conseguindo estabelecer uma conexão completa e complexa entre a teoria e a prática, sempre, em algum momento, eles irão perceber a ocorrência desse processo e o valor do que foi ensinado e aprendido. Para realizar o carnaval das escolas de samba é preciso pensar em um tema; é preciso conhecer o mundo, a geografia, a história, as ciências, as artes, a matemática, a língua portuguesa... Esmiuçando o tema, o samba enredo é construído e a partir dele o enredo ganha a forma das alegorias, dos adereços, das fantasias. Assim, todos os “operários” do carnaval agregam dentro de si informações e conhecimentos, que talvez em outras situações da vida não fossem ter oportunidade em fazê-la. Não se trata apenas de trabalho braçal, de pregar um vidro, de costurar uma roupa, de moldar uma escultura em isopor,... conscientes ou não do impacto intelectual do carnaval, este é, sem dúvida alguma, o ingrediente mais importante do sucesso do espetáculo. Quem assiste depois ao conjunto da obra, também se surpreende e confirma que sempre é possível saber mais e melhor sobre algum assunto e que a educação é sim capaz de alcançar resultados surpreendentes quando permite ser parceira da própria vida.
Da Educação ao grande espetáculo, do grande espetáculo a ampliação profissional brasileira. Ano a ano esse processo se reafirma e caminha em busca de novidades para ser cada vez menos amador; não é à toa que ele entende e aplica os valores da sustentabilidade, da responsabilidade e da inclusão social nas suas atividades. O carnaval já consegue fazer o que a própria sociedade brasileira ainda encontra dificuldades: cultiva o fair-play entre as agremiações enaltecendo os trabalhos e os resultados uns dos outros, aborda a tolerância e a participação de todos sem discriminação de nenhum tipo, desenvolve trabalho de base com as crianças e adolescentes das comunidades, reverencia seus idosos no respeito à “velha guarda”. Dentro e fora dos barracões esse feliz impacto também alcança a economia que atrai turistas nacionais e estrangeiros para os ensaios e desfiles, que movimenta a indústria e o comércio em geral, que multiplica os prestadores de serviço, que gera emprego e renda para os profissionais do carnaval. Despretensiosamente, o “maior espetáculo da Terra” se deixou desabrochar para consagrar enfim, as infinitas possibilidades de ser e estar desse povo brasileiro; seja aos olhos do mundo ou de si mesmo. 

UFU:I Congresso Internacional de Filosofia Jurídica e Política - 12 e 16 de março


O I Congresso Internacional de Filosofia Jurídica e Política ocorrerá entre os dias 12 e 16 de março em realização conjunta dos Programas de Pós-Graduação em Direito Público e Filosofia da UFU.

Contato do evento: Prof. Dr. Alexandre Walmott (Coordenador do Mestrado em Direito / FADIR/UFU)
Setor responsável: Programa de Pós-Graduação em Direito
E-mail do responsável: mestradododireito@fadir.ufu.br
Local: Anfiteatro do Bloco 3Q – Campus Sta. Mônica
Público-alvo: Acadêmicos de Direito, Filosofia e Ciências Humanas em geral; Docentes de Direito, Filosofia e ciências humanas em geral; Profissionais da área jurídica; Comunidade acadêmica e externa.