quarta-feira, 30 de maio de 2012

Curso: OS NOVOS PERSONAGENS DA POLÍTICA INTERNACIONAL NO SÉCULO 21


Por Jaime Spitzcovsky
O tabuleiro do cenário internacional atual apresenta uma nova gama de peças, muitas delas sem a mesma relevância no século passado. Redes sociais na internet mostraram ser um poderoso instrumento de mobilização política e social, como se verificou na Primavera Árabe. Organizações não governamentais também ganharam um novo fôlego e novos papéis, ao jogar luzes mais intensas sobre temas como meio ambiente, aquecimento global e combate à corrupção. E questões antigas, como terrorismo, petróleo e água, ganham novos contornos no atual momento histórico.

Início: 31 MAI
Duração: 5 encontros
Dias/horários: Quintas-Feiras, às 20h (31/05, 14/06, 21/06, 28/06, 05/07)
Valor: R$ 287,50 na inscrição + 1 parcela de R$ 287,50
Observações: Das 20h às 22h

Meio Ambiente & Cidadania: Por Raquel Rolnik

Avenida Paulista

São Paulo não aguenta novos shoppings!

Por Raquel Rolnik | Habitatqua, 23 de mai de 2012

Desde o mês passado os paulistanos acompanham pelos jornais a novela sobre a inauguração do Shopping JK Iguatemi, no bairro da Vila Olímpia. Prevista para o dia 19 de abril, a inauguração do empreendimento foi proibida pela Justiça porque as obras exigidas pela Prefeitura de São Paulo para minimizar seus impactos no trânsito não foram concluídas. Além do shopping, o empreendimento inclui duas torres comerciais, uma reforma no prédio da loja Daslu, que passará a abrigar um teatro, e um banco.
É importante esclarecer que qualquer grande empreendimento em São Paulo que se enquadre como polo gerador de tráfego, antes de iniciar suas atividades, precisa realizar uma série de obras, a fim de minimizar os impactos no trânsito do seu entorno. No caso do Shopping JK, até agora, das exigências feitas, já foram realizadas a ampliação de uma ciclovia e o alargamento da Marginal Pinheiros. Faltam ainda uma passarela e um viaduto. (...)

Contagem regressiva para o Fórum Urbano Mundial 2012, promovido pelo ONU-HABITAT

Organizado conjuntamente pelo Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-Habitat), o Governo da Itália e a prefeitura da cidade de Nápoles, o sexto Fórum Urbano Mundial será realizado entre os dias 1 e 7 de setembro na cidade do sul da Itália. Organizações da sociedade civil, representantes de governos, universidades, instituições de pesquisa, entre outros, podem se candidatar como potenciais expositores através de inscrição online (para saber como clique aqui).
Cerca de 2.000 participantes de 114 países já confirmaram sua presença para discutir temas que englobam quatro áreas: Planejamento; Equidade e Prosperidade; Cidades Produtivas e Inovadoras; Mobilidade Urbana, Energia e Ambiente. Além dessas sessões de diálogo, haverá mais de 160 eventos paralelos, além da Exposição do Fórum Mundial Urbano, destacando algumas das cidades que possuem projetos pioneiros e inovadores sobre desenvolvimento urbano. A organização ainda disponibilizou na internet um fórum de discussão online, no endereço www.worldurbanforum.org.
O Fórum Urbano Mundial foi estabelecido pela ONU para analisar o problema da rápida urbanização que acontece na maioria dos países e seu impacto nas comunidades, cidades, economias e meio ambiente. As edições anteriores do Fórum Urbano Mundial foram realizadas em Nairóbi (Quênia) em 2002, Barcelona em 2004, Vancouver em 2006, Nanjing em 2008 e no Rio de Janeiro em 2010.

Quais são as vacinas que os adultos devem tomar?


Dupla tipo adulto (dT)- (difteria e tétano)
Difteria
Causada por uma bactéria, afeta o sistema respiratório e causa febres e dores de cabeça. Em casos graves, pode evoluir para uma inflamação no coração. É contraída pelo contato com secreções de pessoas infectadas
Tétano A toxina da bactéria causadora do tétano compromete os músculos e leva a espasmos. A musculatura respiratória é uma das mais comprometidas. Ferir o pé com prego enferrujado é uma das formas mais conhecidas de contágio
Quem deve tomar
Todos, a cada dez anos
Quando tomar
A primeira parte da vacinação da dT é feita em três doses, com intervalo de dois meses entre a primeira e a segunda e entre a segunda e a terceira. Geralmente, essas três doses são tomadas na infância. Certifique-se olhando a carteira de vacinação. Depois delas, o reforço deve ser feito a cada dez anos
Tríplice-viral - (sarampo, caxumba e rubéola)
Sarampo
Doença caracterizada por manchas vermelhas no corpo e transmitida por via respiratória
Caxumba Conhecida por deixar o pescoço inchado, também tem transmissão por via respiratória. Nos adultos, costuma ser mais grave do que em crianças
Rubéola Caracterizada por aumento dos gânglios do pescoço e por manchas avermelhadas na pele, é mais perigosa para gestantes. O vírus pode levar à síndrome da rubéola congênita, que prejudica a formação do bebê nos três primeiros meses de gravidez. A síndrome causa surdez, má-formação cardíaca, catarata e atraso no desenvolvimento
Quem deve tomar
Todos os nascidos a partir de 1960. O Ministério da Saúde considera que quem nasceu antes disso já foi vacinado ou já teve a doença
Quando tomar
O adulto deve tomar a tríplice-viral se ainda não tiver recebido as duas doses recomendadas para a imunização completa. Mulheres que pretendem ter filhos, não foram imunizadas ou nunca tiveram rubéola devem tomar a vacina um mês antes de engravidar.
Vacina contra a hepatite B
Hepatite B Transmitida pelo sangue, em geral não apresenta sintomas. Alguns pacientes se curam naturalmente. Em outros, a doença pode se tornar crônica, levando a lesões do fígado que podem evoluir para a cirrose
Quem deve tomar
Todos os que não tomaram as três doses da vacina
Quando tomar
Gratuitamente, até os 19 anos ou em qualquer fase da vida caso o adulto faça parte de um grupo de risco (pessoas que tenham contato com sangue, como profissionais de saúde, podólogos, manicures, tatuadores e bombeiros, ou que tenham relacionamentos íntimos com portador da doença). Fora isso, qualquer adulto em clínicas particulares
Pneumo 23 - (doenças pneumocócicas)
Pneumonia
Entre os principais sintomas dessa inflamação dos pulmões, estão febre alta, suor intenso, calafrios, falta de ar, dor no peito e tosse com catarro
Quem deve tomar
Adultos com doenças crônicas em órgãos como pulmão e coração -alvos mais fáceis para o pneumococo. É a única vacina do calendário que não é oferecida em postos de saúde. É preciso ir a um Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais, em locais como o Hospital das Clínicas e a Unifesp. Endereços no site www.cve.saude.sp.gov.br
Quando tomar
Quando o adulto for portador de doença crônica
Vacina contra a febre amarela
Febre amarela Transmitida por mosquito, tem como principais sintomas febre, dor de cabeça, calafrios, náuseas, vômito, dores no corpo, icterícia (pele e olhos amarelados) e hemorragias
Quem deve tomar
Pessoas que estiverem em áreas de risco ou com viagem marcada para essas regiões. São elas: zonas rurais no Norte e no Centro-Oeste do país e alguns municípios dos Estados do Maranhão, do Piauí, da Bahia, de Minas Gerais, de São Paulo, do Paraná, de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul. Mais de 120 países exigem o certificado dessa vacinação
Quando tomar
Pessoas que morarem em locais de risco devem tomar a vacina a cada dez anos, durante toda a vida. Quem for para uma dessas regiões precisa ser vacinado pelo menos dez dias antes da viagem
Vacina contra o influenza (gripe)
Gripe
Transmitida por via respiratória, leva a dores musculares e a febres altas. Seu ciclo costuma ser de uma semana
Quem deve tomar
Maiores de 60 anos nos postos de saúde ou qualquer adulto em clínicas particulares
Quando tomar
É possível se vacinar em qualquer época. Quem preferir, pode esperar os meses de campanha de vacinação dos idosos.



Saiba mais em

BH: Museu Abílio Barreto apresenta concerto de música celta contemporânea


O Museu Histórico Abílio Barreto (avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) apresenta nesta quarta-feira, dia 30, às 19h30, um concerto para harpa e voz com o duo Celtic Songs, espetáculo que integra a programação do 7º Festival Internacional de Harpas do Rio de Janeiro, promovido pelo projeto Música no Museu. Formado pela soprano Helen Isolani e pela harpista Cecília Pacheco (Harpa), o duo mostra ao público o universo da música celta contemporânea, com arranjos e direção musical de Robério Molinari. O repertório abrange músicas tradicionais da Irlanda, Escócia, Inglaterra e do País de Gales. O espetáculo tem entrada gratuita, sujeito à lotação do auditório. (...)

Fundação Biblioteca Nacional - Digitalização


BN é parceira na digitalização do acervo do jornal O Estado de S. Paulo
A Biblioteca Nacional foi uma das principais parceiras do jornal O Estado de São Paulo no projeto que digitalizou o acervo de 137 anos da instituição. Além da BN abrigar microfilmes de boa parte da história do jornal, a BN Digital emprestou sua expertise para ajudar o Estadão na digitalização das mais de 2,4 milhões de páginas que compreendem o Estadão Acervo Digital. Galeno Amorim, presidente da FBN, lembra ainda que "o projeto contribuiu com a expansão do nosso projeto de digitalização. Até o fim do ano, a Biblioteca Nacional Digital deve chegar a 10 milhões de páginas".
Coleção Nelson Werneck Sodré será digitalizada
Pela primeira vez desde que foi criada, a BN Digital vai poder expor um acervo com direito autoral ainda em vigência. Trata-se da Coleção Nelson Werneck Sodré, formada por extenso conjunto documental reunido em vida por ele. A autorização, que permite a divulgação de toda a obra do intelectual, foi assinada por Olga Sodré, filha do acadêmico. Cartas, fotos, livros e outros itens estarão acessíveis ao público em "Legado", uma área recém criada pela Biblioteca Nacional. Além disso, um texto sobre sua vida e obra inaugura o espaço “Pensamento Brasileiro”, na Rede da Memória Virtual Brasileira. Saiba mais sobre a iniciativa no Blog da BN.
Fonte: Boletim n.º 238 – 28 de maio de 2012.

Assis Editora - 20º Sarau Gotas Poéticas

Clicar sobre a imagem para melhor visualização.

terça-feira, 29 de maio de 2012

Crônica: Simplesmente OUTONO!!!

Em plena preparação para o inverno, temperaturas caindo lentamente pelas manhãs e fins de tarde, a vegetação perdendo o esplendor de sua beleza, tudo parece recolher-se ao silencioso pulsar da própria existência. Tempos de balanço? Talvez! Hora de contabilizar a vida, fazer planos, refletir sobre o que não deu muito certo, reorganizar as emoções, pensar, pensar, pensar...
A começar pelo guarda-roupa, o que estava guardado volta à cena. Vestuário quentinho para nos proteger do vento nada acariciante. Casacos, cachecóis, meias, gorros e luvas para os mais friorentos; tudo muito pouco colorido para não destoar da estação. Preparação para o inverno, o outono não tem por hábito o prazer de chamar a atenção; mas, que torna as pessoas enigmáticas e bem mais elegantes, essa é uma verdade inconteste! O ser de carne e osso é, por hora, obrigado a esconder-se sob várias roupas e fazer, ao invés dos atributos corpóreos, da sua personalidade e comportamento suas maiores armas de conquista e sedução.
E por mais quentinhos que possamos parecer, o friozinho sempre dá o seu jeito de se fazer presente. Sabedoria da vovó: é preciso também esquentar por dentro! Época boa para driblar as costumeiras restrições e cair em tentação com as delícias culinárias. Chocolate quente, sopas e caldos saindo fumaça, vinho, quentão, canjica, mingau de todos os tipos, foundes, queijos,... e o que mais a mente e o corpo confabularem!
Mas, de repente, muita gente percebe nessa época do ano que tudo isso não é suficiente para aquecer de verdade; é preciso aquecer a vida, os sentimentos. Não é à toa que o outono parece aumentar o fogo e fazer o romance estourar como pipoca na panela. O clima dos arraiais juninos (e julhinos) estimula as pessoas a saírem de casa, a buscar uma diversão, a reunir a família e os amigos, e quem sabe, flertar com a paixão. De brincadeiras em brincadeiras, correio elegante aqui e ali, danças que unem as mãos e os corpos, céu estrelado e lua cheia iluminando o cenário; enfim, o amor conspira e inspira a favor! O inexplicável rouba o momento e flecha os corações de todas as idades.
Para onde mesmo foi à sisudez do outono? Sei lá! Talvez, ele não seja exatamente sisudo, mas um cadinho envergonhado, precisando apenas um empurrãozinho para se libertar e mostrar os olhinhos melados e suspirosos. Para deixar fluir os risos e os sorrisos de um ser coberto da cabeça aos pés. Para ver graça nos dias cinzentos e gelados de um lugar que é tipicamente calorento na maior parte dos dias.
      A vida nunca para, nunca faz uma pausa efetiva para mudar de ato. Tudo é dinâmico, intenso, efervescente. São nossos olhos do corpo e da alma que desaceleram vez por outra, estimulados pelos efeitos da natureza, para que possamos entender e aperfeiçoar a nossa própria existência. As estações são nossos ciclos recicladores e sem que, plenamente conscientes, nos damos conta das transformações, navegamos num ritmo proposto de fora para dentro. Por isso sempre é tempo para se redescobrir, se reinventar, se metamorfosear, ainda que, para muitos, lá fora seja simplesmente OUTONO!

_____________________________
Trabalho Gráfico de Alessandra Leles Rocha

UFU: 2ª palestra do Ciclo de Seminários do Laboratório de Paleontologia: "Eventos Importantes na Evolução da Complexidade Animal".

Clicar sobre a imagem para melhor visualização.

Laboratório de Paleontologia do Instituto de Biologia-UFU
-Telefone do responsável: (34)3218-2770
-E-mail do responsável: driff@inbio.ufu.br


Biblioteca Mário de Andrade: Mestres do Conto Latino-Americano


USP: Entre a FFLCH e o IRI, pesquisador aprofunda questões do Oriente Médio

No Laboratório de Estudos da Ásia (LEA) – continente gigante tanto em dimensão quanto em diversidade cultural e política – um grupo de trabalho dedica-se especificamente às questões do Oriente Médio. Lideradas pelo professor Peter Demant, as pesquisas e discussões giram em torno de numerosos temas – muitos dos quais incluem questões polêmicas que, apesar de estarem presentes no noticiário, nem sempre recebem uma análise mais aprofundada.
Assim, o antigo conflito entre Israel e Palestina e os recentes choques entre a cultura ocidental e oriental na Europa estão sempre presentes nas análises do grupo. (...)


Leia a matéria completa em http://www5.usp.br/11141/entre-a-fflch-e-o-iri-pesquisador-aprofunda-questoes-do-oriente-medio/

UFMG: Museu promove esta semana caminhada sob lua cheia


Nesta sexta-feira, 1º de junho, e no sábado, dia 2, o Museu de História Natural e Jardim Botânico da UFMG promove caminhadas noturnas. Iniciativa do Programa de Educação Ambiental e Patrimonial, a atividade busca proporcionar ao público a oportunidade de conhecer espécies da fauna e da flora brasileiras. Animais silvestres e árvores antigas têm no período noturno dinâmicas pouco conhecidas. (...)
Outras informações estão no site www.mhnjb.ufmg.br, que também recebe inscrições. O contato pode ser feito também pelo endereço luacheianomuseu@yahoo.com.br e pelo telefone 3461-4204. O Museu fica na rua Gustavo da Silveira, 1035, Santa Inês (próximo à estação Santa Inês do metrô).


Concurso de desenhos do Espaço TIM UFMG estimula a imaginar o futuro


O título do documento de conclusão da conferência Rio+20, com todas as propostas e resoluções tiradas no evento – “O futuro que queremos” – inspirou concurso de desenhos promovido pelo Espaço TIM UFMG do Conhecimento. Os trabalhos poderão ser produzidos em papel ou tela, utilizando lápis de cor, giz de cera, tinta, canetinha, colagem, computador ou qualquer outro material. Os melhores desenhos ganharão jogos exclusivos.
As inscrições estão abertas até 5 de junho de 2012. Os links do regulamento e da ficha de inscrição estão na página do Espaço.
Outras informações podem ser obtidas pelo email
ofuturoquequeremos@espacodoconhecimento.org.br.

UFMG: Jacques Schwartzman discute educação superior em evento no campus Pampulha

Nesta quinta-feira, 31, às 19h, o professor Jacques Schwartzman participa, na Faculdade de Educação (FaE), do seminário Pensar a Educação Pensar o Brasil.
Diretor do Centro de estudos sobre ensino superior e políticas públicas para a educação (Cespe) da UFMG, o economista debaterá questões que envolvem a gestão e o financiamento do ensino superior, na palestra Brasil: que educação/para que país?
Aberta ao público, a conferência acontece no auditório Neidson Rodrigues e será transmitida pela rádio WebFae, sob a coordenação do professor Wemerson de Amorim. Serão emitidos certificados.
Questões podem ser enviadas ao conferencista, durante o evento, pelo telefone (31) 3409-5318 ou pelo email pensar@ufmg.br.
Mais informações podem ser obtidas aqui ou pelo telefone (31) 3409-6167.


UNODC apoia Ministério da Saúde na seleção de trabalhos para eventos sobre prevenção de DST/AIDS

Com apoio de Especialistas do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) e outros parceiros, o Ministério da Saúde selecionou os trabalhos que serão apresentados durante o IX Congresso Brasileiro de Prevenção das DST e AIDS, o II Congresso Brasileiro de Prevenção das Hepatites Virais, o VI Fórum Latino-Americano e do Caribe em HIV/AIDS e DST e o V Fórum Comunitário, em São Paulo, nos dias 28 a 31 de agosto.
Ao todo, foram inscritos 2.081 trabalhos da América Latina, Caribe, Europa e África. Desses, 1.665 atingiram a pontuação mínima e farão parte dos anais do evento. Divididos nas categorias ‘Oral’ e ‘Pôster’, os trabalhos tiveram como tema “Sistema de saúde, redes comunitárias e o desafio de fazer prevenção e parte deles aborda a prevenção e assistência ao HIV e à AIDS no sistema prisional no contexto de uso de drogas.
O UNODC é um das agências copatrocinadoras do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) e é a agência líder da ONU para a prevenção do HIV entre usuários de drogas e entre pessoas que vivem em privação de liberdade. O foco do trabalho do UNODC na área de HIV e AIDS é auxiliar os Estados-Membros a realizar ações de prevenção abrangentes, em grande escala, e na busca pela oferta universal de acesso à assistência e ao tratamento para as pessoas vivendo com HIV/AIDS.

Editais de Caravana de Escritores e Feira de Livros encerram dia 31/5


Os municípios, estados, Distrito Federal, Instituições Públicas de Ensino Superior (IPES) e Organizações Não Governamentais (ONGs) interessados na implementação de Feiras de Livro e na Caravana de Escritores têm até a próxima quinta-feira, dia 31/5, para cadastrarem seus projetos junto à Fundação Biblioteca Nacional. Em caso de dúvida, a FBN disponibilizou através de seu canal no Youtube quatro vídeos explicativos sobre o tema. Eles oferecem orientações em relação ao objeto dos editais, a elaboração de projetos e as condições de participação. Os interessados podem acessá-los no link http://www.youtube.com/assessoriafbn, ou, em caso de dúvidas, escrever para circuitodefeirasdelivro@bn.brcaravanadeescritores@bn.br, ou ainda ligar para (21) 2220-3040, ramal 2216.

Fonte: BOLETIM N.º 238 – 28 de maio de 2012

Dalton Trevisan vence Prêmio Camões


Dalton Trevisan foi o vencedor da edição de 2012 do Prêmio Camões, organizado pela Fundação Biblioteca Nacional, pelo Brasil, e pela Secretaria de Cultura de Portugal. Prestes a completar 87 anos, Dalton é autor de diversas obras, entre elas “O Vampiro de Curitiba” (1965). Criado há 24 anos, o Prêmio visa intensificar e complementar as relações culturais entre os países de língua portuguesa. A comissão julgadora é formada por dois brasileiros, dois portugueses e dois de outros países lusófonos. O vencedor recebe 100 mil euros. A FBN escolheu como jurados o crítico literário Alcir Pécora e o escritor Silviano Santiago.

Fonte: BOLETIM N.º 238 – 28 de maio de 2012

segunda-feira, 28 de maio de 2012

ABL: Palestra “A mídia: direitos e responsabilidades”


A Academia Brasileira de Letras encerra seu ciclo de conferências “Eleições e reflexões” com palestra do Acadêmico e jornalista Merval Pereira. A coordenação do ciclo é do Acadêmico Affonso Arinos de Mello Franco, e a proposta é de promover um debate aprofundado, em todos os níveis, sobre a questão eleitoral no Brasil. O tema da quarta e última palestra será “A mídia: direitos e responsabilidades”. O evento está programado para o dia 29 de maio, terça-feira, às 17h30min, no Teatro R. Magalhães Jr., sede da Academia, na Avenida Presidente Wilson 203, Castelo, Rio de Janeiro.

De acordo com a coordenação do ciclo, estão sendo debatidos os diversos aspectos das eleições, entendendo o voto como dever e direito do cidadão e da coletividade. Os palestrantes falaram também sobre os caminhos para o aprimoramento da consciência crítica do eleitorado, apontando para a relevância do processo da escolha política. O ciclo apresentou três palestras este mês: “Voto e cidadania”, com o Acadêmico José Murilo de Carvalho; “A representatividade na democracia brasileira”, com o professor Sérgio Besserman Vianna; e “Federação e presidencialismo de coalizão”, com o sociólogo Sérgio Abranches.
Os Ciclos de Conferências da ABL, com entrada franca e transmissão ao vivo pelo Portal, têm patrocínio da Petrobras.


O Novo Código Florestal


Dilma veta 12 pontos e faz 32 modificações no Código Florestal

A presidente Dilma Rousseff vetou nesta sexta, 25, um total de 12 artigos do projeto de lei do Código Florestal aprovado no final de abril pela Câmara dos Deputados. Também foram feitas 32 modificações no texto, sendo que 14 recuperaram o que foi aprovado no ano passado pelo Senado Federal, 5 são dispositivos novos e 13 são ajustes ou adequações de conteúdo do projeto.
O anúncio foi feito em entrevista coletiva que conta também com a participação dos ministros Izabella Teixeira (Meio Ambiente), Pepe Vargas (Desenvolvimento Agrário), Mendes Ribeiro (Agricultura) e Luís Inácio Adams (Advocacia Geral da União).
Segundo a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, o governo levou em conta algumas diretrizes para definir os vetos ao Código Florestal. São elas: recompor o texto aprovado pelo Senado; preservar acordos e respeitar o Congresso Nacional; não anistiar o desmatador; preservar os pequenos proprietários; responsabilizar todos pela recuperação ambiental e manter os estatutos de Área de Preservação Permanente (APP) e reserva legal.
Ela afirmou que o texto favorece os produtores da agricultura familiar, que têm propriedades com limite de até quatro módulos fiscais. Esse grupo abrange cerca de 90% das propriedades rurais e corresponde a 24% da área agrícola do País.
Entre as premissas do governo, disse a ministra, estão a preservação das florestas e dos biomas brasileiros e a produção agrícola sustentável. Izabella Teixeira também disse que o objetivo é não permitir anistia aos desmatadores e nem a redução da proteção ambiental. O veto parcial da presidente Dilma Rousseff é 'respeito ao Congresso Nacional e evita a insegurança jurídica', concluiu.
O ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho, ainda comentou que o novo texto não é dos ambientalistas nem dos ruralistas. 'Esse é o Código daqueles que têm bom senso'.
Para o ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, com o novo texto o governo está garantindo a inclusão social e produtiva de milhares de produtores rurais. Segundo ele, no processo de regularização, não haverá 'anistia para ninguém, todos terão de contribuir para a recomposição de áreas de preservação permanente (APP) que foram utilizadas ao longo dos anos'. Ele observou que a recomposição será proporcional ao tamanho da propriedade e quem tem mais área de terra vai recompor mais.
De acordo com o ministro da Advocacia Geral da União, Luís Inácio Adams, a presidente decidiu reintroduzir o artigo primeiro do texto aprovado no Senado, que trata dos princípios da lei, pois entende ser essencial para a produção sustentável e o meio ambiente. Dilma vetou ainda o artigo 61 que, segundo Adams, é considerado central para a questão produtiva e social.
MAIS SOBRE O CÓDIGO FLORESTAL
O que é o Código Florestal?
Criado em 1965, o Código Florestal regulamenta a exploração da terra no Brasil, baseado no fato de que se trata de um bem de interesse comum a toda a população.
A legislação estabelece parâmetros e limites para preservar a vegetação nativa e determina o tipo de compensação, como reflorestamento, que deve ser feito por setores que usem matérias-primas, assim como as penas para os responsáveis por desmate e outros crimes ambientais relacionados. A elaboração do Código durou mais de dois anos e foi feita por uma equipe de técnicos.
Como é a proposta do novo Código Florestal?
Desde que foi apresentado pela primeira vez, o projeto de lei sofreu diversas modificações. As principais diferenças entre a nova legislação e o código em vigor dizem respeito à área de terra em que será permitido ou proibido o desmate, ao tipo de produtor que poderá fazê-lo, à restauração das florestas derrubadas e à punição para quem já desmatou.
Por que o atual precisa ser alterado?
Ambientalistas, ruralistas e cientistas concordam que esta é uma necessidade para adaptar as leis nacionais à realidade brasileira e mundial. O atual foi modificado várias vezes por decreto e medidas provisórias e seria necessário algo mais sólido.
O que são as APPs?
As chamadas Áreas de Preservação Permanente (APPs) são os terrenos mais vulneráveis em propriedades particulares rurais ou urbanas. Como têm uma maior probabilidade de serem palco de deslizamento, erosão ou enchente, devem ser protegidas. É o caso das margens de rios e reservatórios, topos de morros, encostas em declive ou matas localizadas em leitos de rios e nascentes. A polêmica se dá porque o projeto flexibiliza a extensão e o uso dessas áreas, especialmente nas margens de rios já ocupadas.
Qual a diferença entre APP e Reserva Legal?
A Reserva Legal é o pedaço de terra dentro de cada propriedade rural - descontando a APP - que deveria manter a vegetação original para garantir a biodiversidade da área, protegendo sua fauna e flora. Sua extensão varia de acordo com a região do país: 80% do tamanho da propriedade na Amazônia, 35% no Cerrado nos Estados da Amazônia Legal e 20% no restante do território.

Meio Ambiente: Um asfalto que economiza combustível

Por Charles Nisz | Vi na Internetsex, 25 de mai de 2012

Engenheiros do Massachussets Institute of Technology (MIT) desenvolveram um tipo de asfalto que ajuda a economizar combustível. Por ser feito de concreto e outros materiais mais duros do que o asfalto tradicional, o piso poderia economizar até 3% de combustível dos automóveis.
Segundo o mesmo estudo isso representaria uma economia de 275 milhões de barris de petróleo ou cerca de US$ 15 bilhões aos EUA (R$ 30 bilhões por ano). A iniciativa também ajudaria o meio ambiente, evitando a emissão de 46 milhões de toneladas métricas de CO2, um dos gases do efeito-estufa e causadores do aquecimento global.
Porque o asfalto comum gasta mais gasolina? Com a deformidade do piso mais flexível, é como se o carro estivesse numa subida muito leve, mas constante. É o mesmo motivo pelo qual cansamos mais ao caminhar na areia fofa. Com a adição de concreto nas camadas do asfalto, a deformidade é reduzida. (vi no Science Daily)


Membro Efetivo da SBPA, Edir Meirelles lançará o livro : Gigantes da Literatura e Novos Valores

Clicar sobre a imagem para melhor visualização.

FONTE: http://www.jornalaldrava.com.br/pag_agenda_2012.htm 

ALB-Mariana faz Cerimônia conjunta com InBRasCI, Aldrava Letras e Artes e ALEPON


Personalidades Culturais de Minas Gerais são homenageadas em Mariana

A Academia de Letras do Brasil de Mariana, o Instituto Brasileiro de Culturas Internacionais de Minas Gerais e a Aldrava Letras e Artes, em parceria com a ALEPON, realizaram no último dia 26 de maio de 2012, reunião solene, no auditório do Instituto de Ciências Humanas e Sociais/UFOP. A solenidade foi precedida pela palestra "Chica da Silva no Romanceiro da Inconfidência", proferida pelo acadêmico e mestre em Estudos Literários pela UFMG, Adalgimar Gomes Gonçalves, que discutiu sobre as formas de representação literária da personagem Chica da Silva na obra de Cecília Meireles, resgatando aspectos culturais e históricos de Ouro Preto e Diamantina no século XVIII, o Século das Luzes.
Em seguida, o Instituto Brasileiro de Culturas Internacionais de Minas Gerais, outorgou a Medalha de Mérito Cultural 2012, às seguintes personalidades e entidades: Centro de Cultura SESI-Mariana; escritor Humberto Martins; artista plástica Iara Abreu; Jornal Hoje em Dia-representado pelo Presidente, Fabiano Freitas, equipe de colunistas e diretor administrativo-financeiro, Claudinei Girotti, (Destaque de Minas Gerais com a Placa de Mérito Cultural do InBrasCI-MG e da Aldrava Letras e Artes); Marcos Túlio Damascena, coordenador da Borrachalioteca - Sabará, MG; acadêmica Marisa de Castro Godoy, escritor Rodrigo Starling; TV Inconfidentes; acadêmico Zaidan Jorge Brumano; Presidente da ALEPON, Wilma Maria Quintiliano de Oliveira e acadêmica Célia Lamounier.
Segundo a Presidente fundadora da ALB de Mariana e do InBrasCI-MG, Andreia Donadon Leal, "é preciso valorizar e reconhecer o trabalho do outro. Elogiar e reconhecer vem do cultivo particular de uma visão positiva e construtiva em relação a nós mesmos e ao mundo em que vivemos. O InBrasCI-MG, a Aldrava Letras e Artes e o InBrasCI-MG têm uma missão na cidade de Mariana: reconhecer o trabalho cultural desenvolvido por pessoas e entidades, em prol da cultura brasileira e internacional; cultivar e desenvolver o jardim da cultura e, através dela, unir pessoas e entidades, valendo-se de sua criatividade, talento e trabalho. No final do caminho ou de nossa jornada, a verdadeira sabedoria está em reconhecer que não somos simplesmente protagonistas de nossa história, somos parte de uma história muito maior e que o centro está em todo lugar".
O evento foi finalizado pela Academia de Letras, Ciências e Artes de Ponte Nova (ALEPON), com sarau lítero-cultural.

Postado em:

Delegada da Confederação Brasileira de Letras e Artes em Minas Gerais‏

A escritora, artista plástica aldravista e Idealizadora do Projeto Poesia Viva - a poesia bate à sua porta, Andreia Donadon Leal, foi nomeada, conforme Decreto 001/12 da CONBLA - Confederação Brasileira de Letras e Artes, Delegada para o Estado de Minas Gerais e Membro Efetivo (classe:Artes) da CONBLA (Confederação Brasileira de Letras e Artes - São Paulo), com missão de agregar artistas dos diferentes ramos das Letras e das Artes à CONBLA (Personalidade Jurídica 12692-rolo1640 no Registro Civil de Pessoas Jurídicas).
O Presidente da CONBLA, Dom Ydenir P. Machado outorgou também à escritora, o Colar Dom Pedro I - Imperador do Brasil, através do Decreto de número 57.485, de 03 de novembro de 2011 (D.O.E.-SP-de 04.11.11) no grau de Dama Comendadora (sob a chancela do Governo do Estado de São Paulo - Conselho Estadual de Honrarias e Mérito, Registrado: Livro N° 55.1.1 FLS.003)

Postado por PONTO ITINERANTE DE LEITURA COM OS POETAS DO JORNAL ALDRAVA CULTURAL no PONTO DE LEITURA ITINERANTE - POETAS DO JORNAL ALDRAVA CULTURAL - em 5/24/2012 06:33:00 PM